“Kids – O Show” chega a Curitiba

                                     The Voice Kids Brasil - TV Globo

“Kids – O Show” chega a Curitiba no próximo mês. O espetáculo reúne oito vozes que participaram do The Voice Kids Brasil, reality da TV Globo, na edição de 2017.

Curitiba é a segunda cidade da Turnê Nacional, que começa no dia 28 de abril, em São Paulo. O musical tem dança, canto e teatro e o roteiro reforça a amizade que se formou entre o grupo.

A idealizadora do projeto foi a cantora amazonense Marcella Bártholo. Ela convidou os outros kids: Brunno Pastori, da Bahia; Melissa Noemy e Luiza Gattai, de São Paulo; Flávia Scanuffo, do Paraná; Luiz Ricardo, do Rio de Janeiro; Laura D´Avila, de Minas Gerais; e Sofia Nunes, de Pernambuco.

No repertório de “Kids - O Show”, as crianças vão fazer um passeio por variados estilos musicais, como rock, pop, sertanejo e gospel. O desejo é de ter uma plateia envolvida em um grande espetáculo, com mais de 30 músicas.

O show é promovido pela Two Talent e Apolo Produções, e tem parceria com Marcelo Germano, do Grupo MGT. Germano é responsável pelo MGT – O Encontro, um evento que reúne talentos de vários Estados do país em um único lugar. O evento é uma janela de oportunidades para crianças, adolescentes e jovens que sonham em ser atores, modelos, cantores, ou trabalhar direta ou indiretamente no mundo artístico. Marcelo Germano vai fazer uma participação especial no musical Kids – O Show.

Na capital paranaense, a anfitriã será a curitibana Flávia Scanuffo, de 12 anos. A participante da segunda temporada do “The Voice Kids” conquistou todos os técnicos nas Audições, com o sucesso "Splish Splash", de Bobby Darin e versão de Erasmo Carlos. Ela escolheu o time de Ivete Sangalo e saiu na fase de batalhas.

Flávia vai repetir a apresentação que o público tanto gostou no reality. Está programada para, entre outras músicas, também apresentar canções de Ivete Sangalo, Roupa Nova e Kell Smith, além de dividir canções com outros kids. A cantora começou a carreira quando tinha oito anos e ama pop.

Em Curitiba, o público, que já está habituado a assistir a peças, espetáculos e musicais, vai ter mais uma oportunidade de matar a saudade do reality show e dos kids.

Serviço

Local: Teatro Positivo

Rua Professor Pedro Viriato Parigot de Souza, 5300 – Campo Comprido, Curitiba/PR

Data: 06/05/18

Horário: 17h

Preços: Plateia inferior – R$ 140 e R$ 70 meia; Plateia superior – R$ 120 e R$ 60 meia

Venda de ingressos: https://www.diskingressos.com.br/event/7274

Última atualização em Sex, 20 de Abril de 2018 15:37
 

Mônica Martelli - Minha Vida em Marte

Após conquistar mais de 2,5 milhões de espectadores com a montagem “Os Homens São de Marte... E é pra lá que eu Vou”, a nova comédia chega a Curitiba e traz a continuação da saga de Fernanda, que agora vive as aventuras de um casamento.

 

02

A atriz Mônica Martelli chega à Curitiba para peça de teatro. Foto - Julia Rodrigues

 

 

A atriz Mônica Martelli estreia em Curitiba no dia 12 de maio, às 21h30 no Guairão, a sua nova comédia: Minha Vida em Marte. O espetáculo, de sua autoria e direção de Susana Garcia, é a continuação do grande sucesso, que também virou filme, Os Homens São de Marte... E é pra Lá que eu Vou”. As vendas já estão abertas no site do DiskIngressos e na Bilheteria do Centro Cultural Teatro Guaira.

 

Em maio de 2017, a comédia Minha Vida em Marte estreou no Rio de Janeiro com sucesso de crítica e público.De lá para cá, a atriz e autora comprovou o fôlego de seu personagem, sempre com sessões esgotadas e direito a fila de espera – foram mais de 50 mil espectadores em nove meses e cinco indicações a prêmios.

 

Minha Vida em Marte é a continuação da saga de Fernanda, personagem que surgiu pela primeira no teatro em 2005, quando Mônica Martelli lançou a comédia Os Homens São de Marte... E é pra Lá que eu Vou sem imaginar o sucesso que a peça protagonizada e escrita por ela alcançaria. Nem tampouco esperava a reviravolta que Fernanda, a personagem que criou para falar de amor e discutir o empoderamento feminino (muito antes da expressão cair no gosto popular) faria em sua trajetória pessoal. A autora, então com 36 anos, viu o espetáculo tornar-se um sucesso sem precedentes ao alcançar mais de 2,5 milhões de espectadores e dar origem a um longa homônimo – que arrastou mais de 2 milhões pessoas para os cinemas – e a uma série televisiva com o mesmo título que já está em sua terceira temporada no GNT, sendo uma das maiores audiências do canal.

 

Doze anos depois, aos 48 anos, Mônica repete o sucesso de sua peça precursora. Minha Vida em Marte, dirigida pela irmã Susana Garcia, traz de volta Fernanda, agora com 45 anos, à procura de respostas para a sobrevivência conjugal. “Demorei para fazer esta peça porque sei que só é possível falar com propriedade sobre um assunto quando se consegue olhar para ele com distanciamento”, resume a autora que, tal qual sua personagem, conhece a fundo a dor da separação. Tendo como suporte suas próprias experiências, Monica leva ao teatro um monólogo bem-humorado que aproxima através do riso e leva homens e mulheres à reflexão. E assim a atriz se confirma como uma das autoras brasileiras que melhor traduzem o comportamento feminino moderno.

 

O enredo de Minha Vida em Marte

Se Em Os Homens São de Marte... Fernanda estava em busca do amor, em Minha Vida em Marte a personagem agora está casada há oito anos com Tom, com quem ela teve uma menina de 5 anos: Joana. Este é o pano de fundo para a protagonista se questionar na terapia de grupo. É nas sessões de análise que ela narra e vivencia deliciosamente as alegrias e os muitos problemas do seu casamento. Ali ela expõem assuntos íntimos, como por exemplo a falta de tesão, ou as tentativas de “trabalhar a relação”, e percebe que nas relações estagnadas, adia-se o afeto e acumula-se mágoas. “É muito comum no casamento que a gente deixe para amanhã a ternura, o sexo e a tolerância. E quando percebemos, a família que tanto sonhamos está por um fio”, revela Mônica sobre o destino de Fernanda.

 

 

Fernanda será capaz de superar a crise ou será preciso se separar? Vale a pena enfrentar a solidão? São questões que sob a ótica de uma mulher bem-sucedida vão permear essa história que toca ainda em temas como traição, machismo, trabalho duplo da mulher e educação dos filhos. Minha Vida em Marte é um texto libertador que foi escrito sob a premissa de que ser feliz é fundamental.

 

foto Guga Melgar 6 preview
Mônica Martelli em Minha Vida em Marte - Foto: Guga Melgar 

 

foto Guga Melgar 9 preview

Mônica Martelli em Minha Vida em Marte - Foto: Guga Melgar 

 

foto Guga Melgar 5 preview

Mônica Martelli em Minha Vida em Marte - Foto: Guga Melgar 

 

foto Guga Melgar 8 preview

Mônica Martelli em Minha Vida em Marte - Foto: Guga Melgar 

 

Mônica Martelli, a autora que melhor interpreta sua criação

A atriz carioca é a criadora e intérprete de Os Homens São de Marte... E é pra Lá que eu Vou, montagem que em 12 anos foi vista por mais de 2,5 milhões de espectadores, passou por 40 cidades em 20 estados brasileiros – além de Portugal – e tornou-se um dos mais longevos sucessos de público do gênero no país. O monólogo foi um verdadeiro fenômeno teatral e deu origem a uma série que está em sua terceira temporada no canal GNT. E a um filme codirigido por Susana Garcia que levou aos cinemas dois milhões de pessoas em 2014. Para dezembro de 2018 é previsto a estreia de Os Homens São de Marte... E é pra Lá que eu Vou 2, com ela e o ator Paulo Gustavo.

 

Mônica é vista ainda, há cinco anos, como uma das apresentadoras do programa Saia Justa, no canal GNT. Participou de novelas globais como Beleza Pura e TITITI, integrou o elenco do seriado Mandrake, da HBO, e de filmes como Trair e Coçar e Só Começar, entre outros.

 

JFR mmartelli 021 preview

Mônica Martelli - Foto: Julia Rodrigues

 

JFR mmartelli 004 preview

Mônica Martelli - Foto: Julia Rodrigues

 

JFR mmartelli 012 preview

Mônica Martelli - Foto: Julia Rodrigues

 

JFR mmartelli 020 preview

Mônica Martelli - Foto: Julia Rodrigues

 

 

Susana Garcia, a diretora por trás do sucesso

Susana Garcia é a diretora do espetáculo Minha Vida em Marte e irmã de Monica Martelli. Essa parceria profissional começou na codireção do filme Os Homens São de Marte..., continuou durante as 3 temporadas da série do GNT que Susana dirigiu e agora completa um ciclo artístico no teatro. Sua carreira teve início como codiretora no espetáculo La Barca d’América. Logo depois seria ovacionada em sua estreia na direção, ao lado do marido Herson Capri, em Eu Sou Minha Própria Mulher – a dobradinha de sucesso seria repetida com Capri no infantil A Casa da Madrinha. Sua assinatura está ainda em outros trabalhos como Conversando Com Mamãe, Querida Mamãe e A Fada Que Tinha Ideias.

 

 

Ficha Técnica

Texto e interpretação de Mônica Martelli

Direção de Susana Garcia

Cenografia de Flávio Graff

Figurino de Marcella Virzi

Iluminação de Maneco Quinderé

Direção de Movimento de Marcia Rubin

Direção de produção de Herson Capri

Produção de Capri Produções

Assessoria de Imprensa de Antonio Trigo

 

Serviço

Teatro – Guairão (Centro Cultural Teatro Guaira)

Endereço – Rua XV de Novembro, 971

Data: 12 de maio

Horário: 21h30

 

Preços:

Plateia: R$ 110,00 a R$ 120,00 (inteira)
Balcão 1 – R$ 80,00 (inteira)
Balcão 2 – R$ 60,00 (inteira)
+ taxa de R$ 6,00 do Diskingressos

Informações bilheteria (DiskIngressos): 3315 0808

Vendas online: https://www.diskingressos.com.br/event/monica_martelli_em_minha_vida_em_marte

Última atualização em Qui, 19 de Abril de 2018 11:51
 

Um Lugar Silencioso - Resenha

silencioso ok

 Emily Blunt é dirigida e contracena com seu marido, John Krasinski.

 

“Um Lugar Silencioso” é um filme corajoso pois trata do gênero suspense baseado no tema silêncio, que se faz como condição de vida na história. Já explico melhor!

 

Dirigido pelo ator John Krasinski que também atua no filme, o longa se mostra competente pelo modo como conduz a trama, tanto pelo enquadramento quanto pela edição de som.

 

Aliás, a edição de som está ótima, além de ser percebida em vários planos, é ela que nos tira da cadeira algumas vezes.

 

Na história conhecemos a família Abbott, composta por cinco pessoas, e logo entendemos que eles vivem em um futuro próximo, onde o nosso planeta foi invadido por extraterrestres que não são nada amigáveis, muito pelo contrário.

 

Pouco se sabe deles, mas o mais importante é que os alienígenas são cegos e atacam seguindo sons.

 

Qualquer ruído é perceptível por eles e o silêncio é fundamental para se permanecer vivo.

 

Morando em uma fazenda, a família se protege praticamente sem emitir um som, se comunicam por libras, andam descalços e fazem tudo com uma preocupação extrema em não fazer um barulhinho sequer.

 

Logicamente, que muitas coisas vão acontecer e os alienígenas vão chegar bem próximos deles e além do perigo iminente no barulho eles ainda precisam lidar com uma fase de adolescência, uma gravidez e uma profusão de sentimentos de abandono, culpa e medo.

 

um lugar silencioso

Um Lugar Silencioso está nos cinemas.

 

 

O elenco do filme está muito bem, tem uma boa química e passa credibilidade.

Os atores mirins estão ótimos em seus papéis e a atriz Emily Blunt é o destaque nessa história, passando muita emoção nas várias situações em que sua personagem sofre.

 

A premissa do filme é muito boa, o andamento do filme também, a qualidade do som e do silêncio são inquestionáveis, mas em dado momento você se pergunta “por quê tal personagem já não fez tal coisa desde o começo, já que era obvio que era melhor”.

 

Sugiro que nesse caso você dê um desconto para que a história, porque assim ela pode acontecer.

 

“Um Lugar Silencioso” é um ótimo suspense, dá muitos sustos e deixa a plateia completamente ansiosa e incomodada. Recomendo para quem gosta do gênero.

 

Título Original: Early Man

Gênero: Suspense/Terror

Duração: 1 hora e 30 minutos

Ano de Lançamento: 2018

Direção: John Krasinski

Elenco: Emily Bunt, John Krasinski, Millicent Simmonds, Noah Jupe, Cade Woodwrad.

RITA VAZ

TUDO SOBRE FILME – www.tudosobrefilme.com.br

Última atualização em Seg, 16 de Abril de 2018 13:32
 

Vem ai 'Barry' e 'Silicon Valley'


BARRY SILICON VALLEY

 

 

São Paulo, 13 de abril de 2018 - Duas séries originais da HBO, caracterizadas pelo humor ácido e pelo sarcasmo, são renovadas. As comédias BARRY e SILICON VALLEY ganharão suas segunda e sexta temporadas, respectivamente.

Criada por Alec Berg e Bill Hader, BARRY conta a história de um assassino de aluguel que foi enviado a Los Angeles para fazer um trabalho. Inesperadamente, Barry (Hader) acaba se envolvendo com um grupo de estudantes de teatro dirigido pelo mestre e guru Gene Cousineau (Henry Winkler) e quer começar uma vida nova como ator. Barry decide mudar, mas seu mundo anterior não vai colaborar com esses planos. O desafio será encontrar o equilíbrio entre os dois universos.

Já SILICON VALLEY, série de comédia criada por Mike Judge e Alec Berg, ganhadora do Emmy® e indicada ao Globo de Ouro®, acompanha os desafios de Richard e seus inteligentes amigos depois da “febre do ouro” da alta tecnologia no Vale do Silício. Nesse universo, as pessoas mais qualificadas para vencer são, às vezes, as menos capazes de administrar o sucesso.

Última atualização em Sex, 13 de Abril de 2018 15:28
 

SuperModel Of The World neste sábado

Foto: Denise e Décio - sócios proprietários da FORD MODELS BRASIL

 

Que coisa mais legal..nossa apresentadora, Claudia Cozzella, foi convidada para comparecer ao SuperModel Of The World a convite da Ford Models que vai acontecer no Hotel Pullman Ibirapuera no próximo sábado dia 14 de abril.

Alguns nomes já foram confirmados como Camila Queiroz, Monique Alfradique, Célina Locks, Lucy Ramos, Daiane Conterato, Ana Paula Renault, Cris Arcangeli, Daniel Hernandez, Patrick Guisso, Luis Fiod e muito mais.

Não é muito bacana isso?

O Acontece Curitiba agradece imensamente essa honra.

 

Última atualização em Qui, 12 de Abril de 2018 14:21
 

‘Um Lugar Silencioso’ tem excelente estreia

Dirigido e protagonizado por John Krasinski (13 Horas: Os Soldados Secretos de Benghazi), Um Lugar Silencioso (A Quiet Place, 2018), da Paramount Pictures, foi um dos filmes mais assistidos no Brasil no último fim de semana, aclamado pelo público e com reações positivas da imprensa, críticos e redes sociais. O filme levou mais de 350 mil pessoas aos cinemas, arrecadando um total de R$ 5,9M no seu primeiro fim de semana. O sucesso do filme de Krasinski também se repetiu nos EUA, onde o longa estreou em primeiro, arrecadando U$ 50M entre sexta e domingo, sendo uma das melhores bilheterias de um filme de suspense/terror dos últimos tempos e a segunda melhor estreia do ano nos cinemas americanos, atrás apenas de “Pantera Negra”.

Um Lugar Silencioso narra a história de uma família que precisa se manter em total silêncio para sobreviver a uma ameaça que pode atacá-los ao menor sinal de barulho. O filme traz Emily Blunt (A Garota do Trem) no papel de Evelyn, uma mãe de família que, ao lado do marido, tenta proteger os dois filhos pequenos e o bebê que está por vir.

Além de dirigir e atuar, Krasinski assina também o roteiro, ao lado de Bryan Woods e Scott Beck. E o renomado diretor Michael Bay é um dos produtores do filme, junto com Andrew Form e Brad Fuller.

 

 

 

 

Sobre a Paramount Pictures Corporation

A Paramount Pictures Corporation (PPC), uma importante produtora e distribuidora global de entretenimento filmado, é uma unidade da Viacom (NASDAQ: VIAB, VIA), casa de marcas globais famosas que criam emocionantes programas de televisão, filmes de longa-metragem, conteúdo de curta metragem, apps, jogos, produtos de consumo, experiências nas mídias sociais e outros conteúdos de entretenimento para as audiências de mais de 180 países.

 


Página 1 de 37
Copyright © 2011 Acontece Curitiba. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por LinkWell.