Mazelas do assédio ou abuso sexual

Estudo aponta relação entre as agressões e o desenvolvimento das patologias

 

desperate 2293377 1280

Mulheres que sofreram assédio ou abuso sexual têm mais chances de desenvolver doenças

 

De acordo com a publicação científica Jama Internal Medicine, publicada no início de outubro nos Estados Unidos, mulheres que sofreram agressão sexual ou abuso têm três vezes mais probabilidade de desenvolver depressão e duas vezes mais chances de apresentar ansiedade do que mulheres sem histórico de trauma sexual. Aquelas que sofreram ataques sexuais ou assédio ficaram duas vezes mais propensas a ter insônia.

O estudo incluiu 304 mulheres não fumantes com idade entre 40 e 60 anos. O levantamento apontou que 19% das mulheres relataram já ter sofrido assédio sexual, 22% afirmaram ter passado por agressão sexual em algum momento da vida e 10% disseram que passaram por ambas as situações.

“Como o assédio ou o abuso sexual interferem diretamente nas áreas emocionais do cérebro, as mulheres podem sofrer consequências desastrosas que incluem também o transtorno de estresse pós-traumático, além de absenteísmo no trabalho, dores somáticas, fobia social, perda de confiança em si e transtorno obsessivo compulsivo (TOC)”, explica o professor e psicólogo do Centro Universitário Internacional Uninter, Ivo Carraro.

Já as mulheres que relataram ter sofrido assédio sexual no local de trabalho apresentaram pressão arterial alta, situação que poderia colocá-las em risco, pois problemas com pressão arterial elevada podem causar Acidente Vascular Cerebral (AVC) como Isquemia ou Aneurisma Cerebral, doenças renais e ataques cardíacos. Segundo Carraro, as vítimas precisam procurar ajuda profissional para superar as pressões psicológicas. “Elas precisam criar uma realidade psíquica vencedora em situações ameaçadoras, bem como esquivar-se do efeito perturbador causado pelo assédio sexual sofrido no ambiente de trabalho”, recomenda o psicólogo.

Sobre o Grupo Uninter

O Grupo UNINTER é o maior centro universitário do país, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep).  Sediado em Curitiba – PR, já formou mais de 500 mil alunos e, hoje, tem mais de 200 mil alunos ativos nos mais de 200 cursos ofertados entre graduação, pós-graduação, mestrado e extensão, nas modalidades presencial, semipresencial e a distância. Com mais de 700 polos de apoio presencial, estrategicamente localizados em todo o território brasileiro, mantém quatro campi no coração de Curitiba. São 2 mil funcionários trabalhando todos os dias para transformar a educação brasileira em realidade. Para saber mais acesse uninter.com.

Última atualização em Qui, 18 de Outubro de 2018 19:32
 

Casamento infeliz? Cuidado com a saúde!

imagem release 1467093Ansiedade e depressão são alguns dos sintomas de uma relação que não vai bem (Foto: Divulgação)

Pesquisas já demonstraram que o casamento é capaz de reduzir o risco de ansiedade e depressão, além de diminuir a propensão à tristeza. Fatos comprovados desde que a união seja feliz.  Um relacionamento ruim é capaz de causar malefícios à saúde, equivalentes ao tabagismo e ao alcoolismo. Um estudo apresentado durante a Conferência da Associação Internacional de Pesquisa de Relacionamento (IARR), ocorrida nos Estados Unidos, serviu de alerta para os casais infelizes.

Divergências nos relacionamentos por um longo prazo podem afetar a saúde mental. Discussões frequentes aumentam a produção do hormônio do stress (cortisol), causam inflamações, distúrbios no apetite e sono, ou seja, afetam a saúde como um todo e influenciam negativamente na rotina pessoal e profissional.

Considerando que a taxa de divórcios no Brasil cresceu 160% na última década, segundo pesquisa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), e que 57% das separações foram motivadas por questões financeiras, o sucesso de uma nova união está relacionado diretamente ao tratamento e importância que o aspecto financeiro terá.

Expectativas honestas, claras e alinhadas desde o início da relação evitam frustrações futuras. Esta é a base do relacionamento sugar, uma tendência que tem sido a opção dos usuários divorciados cadastrados na plataforma de relacionamentos Meu Patrocínio. Paulo M., 45 anos, empresário da área de saúde, afirma que “depois de 20 anos de casamento, com muitas brigas causadas por questões financeiras nos últimos cinco anos, a saída para tantos conflitos foi o divórcio. Agora, busco outro tipo de relação, onde este tema seja tratado abertamente logo no início. Não quero mais passar por cobranças, divisão de bens. Fiquei doente e tive que buscar apoio na terapia. Hoje, sei bem o que quero e, para tanto, estou disposto a abordar o assunto tão evitado por outros casais, o dinheiro, assim que a relação prosperar. Uma atitude sensata, acredito”.

Última atualização em Seg, 15 de Outubro de 2018 15:10
 

Muita atenção Sintomas: Distrofia Muscular de Duchenne

b46331b430dd1e073fd24fe765fcb1a0
Distrofia Muscular de Duchenne doença atinge 1 a cada 3.500 crianças do sexo masculino no mundo, e o principal desafio é o diagnóstico precoce

A associação de doenças raras OBADIN lança campanha de conscientização que visa alertar profissionais de saúde e sociedade para reconhecer os principais sinais e sintomas da Distrofia Muscular de Duchenne - DMD, doença rara, genética, progressiva e sem cura.A mobilização em prol dos pacientes de Duchenne carrega a força do mês de setembro, que é marcado pela luta e conscientização da doença em todo território brasileiro.

De acordo com a OBADIN, 1 a cada 3.500 crianças do sexo masculino no mundo são afetadas pela síndrome de Duchenne. A doença é caracterizada pelo enfraquecimento dos músculos que progride com o tempo e leva a dificuldades motoras para caminhar, correr, pular, se levantar, e nos estágios mais avançados, dificuldades para respirar. No Brasil um dos grandes desafios é o diagnóstico precoce. Atualmente o paciente demora cerca de 5 a 7 anos para ter o diagnóstico correto a partir do surgimento dos primeiros sintomas.

“Hoje um dos grandes desafios quando falamos de doenças raras ainda é o diagnóstico precoce. Por isso, lançamos a campanha. Não vamos ficar atreladas apenas  ao mês da doença, pelo contrário, nosso objetivo é alertar profissionais de saúde, médicos e professores para os primeiros sintomas que aparecem na infância, como dificuldades motoras e atraso na aprendizagem. Quanto mais cedo o paciente for reconhecido com a Distrofia Muscular de Duchenne, mais chances terá de preservar as funções musculares por mais tempo”, ressalta Patrícia Krebs, presidente da associação OBADIN.

Mãe do jovem Vinicius Krebs Ferreira, 17 anos, diagnosticado com a Doença de Duchenne aos 4 anos de idade, Patrícia Krebs enxerga na campanha uma oportunidade de aumentar a expectativa de vida e melhorar o dia a dia de milhares de pacientes. “Levar essa conscientização para a população, que muitas vezes nunca deve ter ouvido falar da doença, é fundamental para o diagnóstico precoce. Só assim o médico poderá viabilizar os cuidados adequados às necessidades do paciente, incluindo os tratamentos e reabilitação, e promovendo o aumento da qualidade e expectativa  de vida da criança”, afirma Patrícia.

SINTOMAS DA DOENÇA E COMO DIAGNOSTICAR:

Os principais sinais começam a aparecer a partir dos 2 anos de idade, são eles: quedas frequentes, correr ou caminhar na ponta dos pés, dificuldade para acompanhar o ritmo durante atividades físicas e brincadeiras, aumento da panturrilha, dificuldade de aprendizado e comportamento, entre outros.

O enfraquecimento dos músculos é causado pela falta da proteína distrofina – que proporciona a estabilidade da membrana do músculo. A doença atinge na maior parte dos casos crianças, especialmente meninos. As meninas podem carregar a mutação que causa a doença, e algumas delas podem apresentar sintomas, porém geralmente mais leves que os meninos.

ACESSO AO TRATAMENTO:

Não há cura para a DMD, mas existem medicações que oferecem mais qualidade de vida ao paciente, prolongam a mobilidade e evitam a progressão rápida da doença. Porém, a dificuldade de acesso aos medicamentos é o que reduz a esperança desses pacientes. Hoje os medicamentos que estão  disponíveis, ainda não estão  aprovados pela ANVISA, apesar de já terem aprovação de agências de outros países e os pacientes só conseguem ter acesso através da judicialização, o que na maioria dos casos leva anos. O filho de Patrícia, presidente da associação OBADIN, por exemplo, possui um processo em tramitação na Justiça Federal desde o ano de 2015, sem nenhum êxito até o momento.

SOBRE A OBADIN:

A OBADIN (Organização Brasileira de Apoio às Pessoas com Doenças Neuromusculares e Raras) é uma entidade civil, de atuação nacional, sem fins lucrativos, constituída desde 2011 no Paraná por um grupo de mães, que após receberem os diagnósticos de doenças neuromusculares de seus filhos, ficaram indignadas pela falta de informação, atendimento e tratamento adequado para eles e resolveram ajudar outras mães que estivessem passando pela mesma situação. A OBADIN atua junto aos familiares e pacientes desde o pré e pós diagnóstico, auxiliando no acesso aos especialistas, tratamentos disponíveis e outras demandas que colaborem com a aumento da qualidade e expectativa de vida, não só dos pacientes, mas de seus familiares, pois todos padecem com o diagnóstico.

Última atualização em Sex, 05 de Outubro de 2018 11:16
 

Conversar sobre fake news com as crianças

Esquadrao Curioso

Novo livro infanto-juvenil do jornalista Marcelo Duarte ajuda a identificar e ensina
como combater as notícias falsas

 

 

O garoto de 12 anos recebeu o pai em casa todo exultante com a notícia que ele havia visto naquela tarde na internet. A reportagem chamou tanto a sua atenção que ele correu para compartilhar com os amigos pelas redes sociais: "Cheirar o pum do parceiro prolonga a vida e evita doenças". O pai achou a história um tanto estranha e disse que aquilo poderia ser mais um caso de "fake news". O garoto insistiu: "Claro que não, pai. Veja aqui: a notícia fala que foram cientistas que fizeram a descoberta".  Pois era notícia falsa mesmo, como ficou constatado um dia depois num blog que desvenda mentiras virtuais.

 

O pai e o filho em questão eram o jornalista Marcelo Duarte e seu caçula, Antonio. Essa conversa despertou o interesse de Marcelo e esse foi o ponto de partida do livro "Esquadrão Curioso - Caçadores de Fake News", primeira obra do tema voltada aos jovens, que a Panda Books está lançando no dia 17 de setembro.


"Fake News" é um assunto que entrou definitivamente na sala de aula. E esse tema estará em evidência nos próximos anos. Professores estão mostrando como as crianças e os jovens precisam estar preparados para não cair em armadilhas. O livro é inteiro baseado em "fake news" que foram efetivamente publicadas (e compartilhadas aos milhares) no ano passado. Para combater essa mentiras, num clima de muita ação e suspense, um grupo de garotos funda o "Esquadrão Curioso". São eles Isabela, Pudim, Leo e Débora Nota Dez. O vilão Fake Nilson e seu assistente, Engodo, comandam a "maior organização mentirosa do país". Os dois querem desmoralizar o trabalho de pesquisa dos garotos e fazem de tudo para eles caírem numa dessas notícias falsas. Tem o ataque de discos voadores na Romênia, um telefone celular com 800 anos de idade, uma capa que deixa qualquer um invisível e até uma chuva de baleias. Os vilões conseguirão atingir seu objetivo?


"Esquadrão Curioso - Caçadores de Fake News" traz de volta os alunos do Colégio Pedro Álvares Cabral, que estiveram presentes em "O Mistério da Figurinha Dourada", lançado em 2017. 


Para os professores que usarão o livro em sala de aula, os editores destacam que uma das habilidades abordadas pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC) é a busca e a seleção de fontes confiáveis e análise de informações -- e, dessa forma, favorecer o desenvolvimento de uma atitude crítica em relação ao noticiário jornalístico.


Sobre o autor
Formado pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, Marcelo Duarte é fundador da editora Panda Books. Como jornalista, trabalhou nas revistas Placar, Playboy e Veja S. Paulo, todas da Editora Abril, entre 1984 e 1998. Estreou como escritor em 1995, com o livro O Guia dos Curiosos, que deu origem a uma coleção já com nove volumes. Esquadrão Curioso é seu 29º livro. 

ESQUADRÃO CURIOSO – CAÇADORES DE FAKE NEWS
Marcelo Duarte
R$ 29,90 | Formato: 14 x 21 cm | 112 pp | ISBN 978-85-7888-712-4
Capa: 4 x 0 cartão 250g | Miolo: 1 x 1 polen 70g | Laminação: fosca | Acabamento: brochura
Categoria/Temas: Literatura juvenil; Fake News; Investigação
Sinopse: Primeira obra voltada ao público juvenil a tratar desse tema, o livro tem como protagonistas um grupo de alunos de 11 anos do Colégio Pedro Álvares Cabral formado por Isabela, Leonardo e Pudim. Estimulados por um trabalho sobre notícias falsas que aparecem nas redes sociais, o trio resolve criar o Esquadrão Curioso com o objetivo de desvendar vários casos de fake news que circulam por redes sociais.

Sobre a Panda Books: Fundada em 1999, a Panda Books (https://www.pandabooks.com.br) surgiu para ser uma editora dedicada a livros de referência, com textos irreverentes, aliando informação e diversão. Hoje, com 560 títulos em seu catálogo, incluindo a coleção “O Guia dos Curiosos”, a editora é dividida em quatro selos: Panda Books, Original, os (novíssimos) Panda Educação e Livros de Guerra. Ao longo desses anos, também investiu em literatura para crianças e jovens, revelando novos autores e ilustradores. O catálogo da editora conta ainda com obras de diversas temáticas: esportes (livros sobre futebol, Jogos Olímpicos, Copas do Mundo, biografia de grandes ídolos, entre outros), relatos de viagens, jornalismo investigativo, biografias, contos e crônicas de autores contemporâneos, clássicos da literatura brasileira e romances para o público em geral. A diversidade, a curiosidade e a irreverência são as marcas de suas publicações.

Última atualização em Sex, 28 de Setembro de 2018 16:23
 

Livro ensina como superar a ansiedade

imagem release 1430362
Capa - Stop Ansiedade Divulgação | Luz da Serra Editora

 

Especialista em yoga e meditação, Amanda Dreher lança Stop Ansiedade - O Guia Definitivo Para Você Sair do Ciclo da Ansiedade Emocional, publicada pela Luz da Serra Editora. A obra auxilia desde os leitores que precisam controlar a ansiedade e parar de explodir por qualquer motivo, até aqueles que sofrem do contrário e estão paralisados, sem conseguir tomar atitudes.

A autora, que também é terapeuta holística e coach, destaca no livro os cinco passos essenciais para dar um stop na ansiedade: Conhecer, Limpar, Acreditar, Realizar e Agradecer. Eles constituem o método CLARA, que não é uma fórmula mágica, mas um caminho para revelar o que é preciso fazer para controlar a ansiedade.

O primeiro passo vai ensinar como a mente funciona. O segundo, como o leitor encerra ciclos do passado e liberta-se de medos, culpas e mágoas, além de reconhecer a importância do perdão e do desapego. O terceiro, como ativar a conexão interior de forma simples e prática. No quarto passo, mudanças já poderão ser percebidas e será possível, com mais clareza e foco, deixar de perder tempo com problemas que não importam. Já no quinto, o leitor saberá como a gratidão pode ajudá-lo a superar crises de ansiedade.

O segredo para conseguir controlar a ansiedade é viver no presente, aceitar o passado, entender e ser grato pelo que passou – mesmo pela situação mais dolorida que você possa ter vivido. É desapegar de tudo o que aconteceu. É ter clareza em relação ao que virá e acreditar que o seu futuro depende do seu agora. É fazer o seu melhor no momento presente e confiar no fluxo da vida.

Ao longo de cinco capítulos, a autora explica o que é a ansiedade, a importância do poder da mente, como encerrar ciclos, como aceitar as próprias imperfeições, o poder da gentileza, como parar de reclamar e se concentrar em coisas boas, o poder da escolha, como superar momentos difíceis, entre outros diversos ensinamentos. Stop Ansiedade vem ainda com uma série de exercícios e práticas, além de resumos por capítulo de cada conteúdo.

Ficha técnica:

Título: Stop ansiedade - O Guia Definitivo Para Você Sair do Ciclo da Ansiedade Emocional

Autora: Amanda Dreher

ISBN: 978-85-64463-67-7

Número de páginas: 200 páginas

Preço: R$ 49,90

Sobre a autora: Amanda Dreher é escritora best-seller, especialista em yoga e meditação, terapeuta holística, coach e palestrante. Sua especialidade é desmistificar a meditação e mostrar que ela é possível (e necessária) para pessoas comuns que vivem no mundo moderno cheio de agitação. Sua missão de vida é mostrar que é possível acalmar a mente e equilibrar as emoções com apenas 8 minutos do seu dia e que esta é a chave para a saúde, felicidade e harmonia nos relacionamentos. Cofundadora do site Feliz com Você (felizcomvoce.com.br), seus vídeos no YouTube já contam com mais de 2,2 milhões de visualizações - número com base na data da publicação do livro - e mais de 115 mil pessoas que acompanham o seu trabalho pelo blog, além de milhares de alunos. Criou o Método Meditar Transforma, no qual aplica a sabedoria milenar do oriente em conjunto com estudos da ciência do ocidente de forma prática, para que qualquer um, independentemente de idade, sexo ou condição de vida atual, consiga aplicar a meditação de forma leve e profunda.

Links úteis:

www.felizcomvoce.com.br

www.meditartransforma.com

Instagram: www.instagram.com/felizcomvoce1

Facebook: www.facebook.com/ felizcomvoce1

www.luzdaserra.com.br

www.luzdaserraeditora.com.br

YouTube: www.youtube.com/Luzdaserra

Última atualização em Ter, 18 de Setembro de 2018 12:20
 

Twitter - Prevenção do suicídio

emoji setembro amarelo 2

Plataforma lança serviço de notificação para suporte aos usuários, além de emoji exclusivo
com símbolo da campanha

 

 

 


Em virtude do Dia Mundial da Prevenção do Suicí
dio, 10 de setembro, o Twitter anuncia parceria com instituições ligadas ao tema para fornecer mais informações e suporte às pessoas em situação de risco de suicídio ou automutilação. As iniciativas incluem um novo serviço de notificação para dar apoio aos usuários e a criação de um emoji exclusivo para fomentar as conversas sobre o assunto na plataforma.


O novo serviço de notificação,
#ExisteAjuda, tem como objetivo prover suporte aos usuários que possivelmente estejam em situação de risco de suicídio ou automutilação, encorajando-os a procurar ajuda de entidades competentes na área. Na prática, quando uma pessoa fizer uma busca no Twitter por termos associados ao tema, o primeiro resultado, apresentado no topo da lista, será uma notificação incentivando a pessoa a procurar apoio. No caso do Brasil, a notificação trará detalhes de contato do Centro de Valorização da Vida (CVV - @CVVoficial), entidade parceira do Twitter no país.


notificacao suicidio


“O Twitter tem demonstrado preocupação e envolvimento com a causa da prevenção do suicídio no Brasil, dando exemplo para outras organizações. O
#ExisteAjuda deve acrescentar ainda mais nesse sentido, fazendo o CVV chegar próximo a pessoas que talvez desconhecessem o serviço, ou mesmo nem pensassem ser possível pedir ajuda para evitar o suicídio. São mais de 30 brasileiros mortos diariamente vítimas do suicídio, o que demonstra que ações como esta são urgentes e necessárias. O CVV atua gratuita e voluntariamente há 56 anos, e sabemos muito bem que quebrar os tabus em relação ao suicídio exige coragem e força de vontade”, afirma Adriana Rizzo, voluntária e porta-voz do CVV.


O perfil do CVV também receberá do programa ‘Ads For Good’ créditos gratuitos para que possa promover e ampliar o alcance de seus conteúdos no Twitter.


Além do Brasil, o
#ExisteAjuda é novidade em países como Alemanha, Reino Unido, Irlanda, Espanha, Hong Kong e Austrália. A ferramenta já existe nos Estados Unidos, Japão e Coreia.   


Para fomentar conversas e dar visibilidade ao tema, o Twitter se uniu globalmente à Associação Internacional para a Prevenção do Suicídio (WSPD, pela sigla em inglês) para lançar um emoji especial com o símbolo oficial da campanha - um laço.
 A imagem poderá ser visualizada em Tweets publicados entre os dias 7 e 16 de setembro com as hashtags em português #DiaMundialDaPrevençãoDoSuicídio, #PrevençãoDoSuicídio, e #SetembroAmarelo, além da hashtag #WSPD2018.

Há, também, a possibilidade de alertar sobre alguém que possivelmente esteja vulnerável. A plataforma disponibiliza um formulário dedicado a pessoas que conhecem ou identificam alguém que possa estar em situação de risco de suicídio ou automutilação. As denúncias são avaliadas por uma equipe de profissionais que informa o usuário sobre o relato recebido, fornece os recursos disponíveis e incentiva a procura de apoio. Além disso, a Central de Ajuda do Twitter traz informações sobre o assunto.


Sobre o Twitter


O Twitter mostra o que está acontecendo no mundo agora e o que as pessoas estão falando neste exato momento. De últimas notícias e entretenimento a esportes e interesses cotidianos, incluindo conteúdos ao vivo, é possível encontrar todos os lados de uma mesma história nas conversas em que todos estão convidados a participar. Disponível em mais de 40 idiomas em todo o mundo, o serviço pode ser acessado via twitter.com e dispositivos móveis. Para mais informações, visite about.twitter.com, siga @Twitter e baixe os aplicativos do Twitter e do Periscope via twitter.com/download e periscope.tv.

Última atualização em Seg, 10 de Setembro de 2018 16:40
 


Página 1 de 12
Copyright © 2011 Acontece Curitiba. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por LinkWell.