Dica: O Dia do Atentado

Em abril de 2013, uma série de ataques e incidentes aconteceu, quando duas bombas feitas com panelas de pressão explodiram durante a Maratona de Boston, o que causou a morte de três pessoas e feriu outras 264.

O longa, baseado nessa história real e recente, conta como o sargento da polícia Tommy Sanders teve papel importante na descoberta dos terroristas.

Após os atentados terroristas à Maratona de Boston, um grupo formado pelo Sargento da Polícia Tommy Saunders, o Agente Especial Richard Deslauries, o Comissário da Polícia Ed Davis e o Sargento Jeffrey Pugliese se uniu aos bravos sobreviventes para identificar e capturar os responsáveis pelo ataque terrorista antes que eles pudessem fazer novas vítimas. 

O filme é bem feito, a história é tratada com respeito, e retratada de uma forma bem real.

E ainda consegue produzir tensão e emoção no espectador.

O que chama a atenção no filme, é novamente o patriotismo e união do povo norte americano que mais uma vez provou seu amor pela nação em mais um momento impactante na história dos Estados Unidos e do mundo.

O filme cumpre seu papel em documentar um fato histórico de enorme proporção.

Título Original: Patriots Day

Gênero: Drama/Suspense
Tempo de Duração: 2 horas e 09 minutos
Ano de Lançamento: 2017

Direção: Peter Berg

Elenco: Mark Wahlberg, Kevin Bacon, John Goodman, J.K. Simmons, Michelle Monaghan, Jake Picking, Alex Wolff, Rachel Brosnahan.

RITA VAZ

TUDO SOBRE FILMESwww.ritavazm.blogspot.com.br

 

Alerta: Baleia Azul

10 alertas para pais e educadores sobre o jogo Baleia Azul e a série 13 ReasonWhy que abordam o suicídio.

 

Um jogo - Blue Whale (Baleia Azul), que já tirou a vida de dezenas de adolescentes na Europa; uma série - 13 ReasonWhy, e o mesmo tema polêmico -suicídio de jovens, preocupam educadores da rede de escolas de informática Microcamp. Tanto o jogo quanto a série viraram tema de conversa entre seus alunos, e a equipe de coordenação, preventivamente, planejou uma cartilha onde traça 10 sinais de alerta sobre indícios de que algo esteja errado com o jovem. Também vai promover palestras que serão disponibilizadas em todas as suas unidades, com especialistas na área. As ações serão direcionadas para professores da rede, alunos e pais e visam orientá-los e conscientizá-los sobre o tema.

O alerta veio de uma das coordenadoras da Microcamp, Cristiane Brito Farias, da unidade Campos Sales, em Campinas, depois de ver alunos, no grupo de turmas, postando fotos de jovens com cortes, mutilações e desafios. “Me chamou a atenção também a naturalidade com que esses adolescentes e jovens falam sobree mutilação e suicídio”, conta a coordenadora. Ela lembra o caso de uma aluna que chegou a comentar que tinha vontade de se suicidar, motivada por brigas com a mãe e incentivada pela série. “A série foi produzida por um ídolo juvenil - Selena Gomes- ,tem um apelo muito forte, uma protagonista com o qual os jovens se identificam - a atriz KatherineLangford- e eles acabam se influenciando.”

 

Em relação ao Jogo da Baleia Azul, a coordenadora relata que os alunos estão comentando como se fosse um jogo sem consequências, sem perigo, “o que acabou nos preocupando também porque são adolescentes com 12, 13 anos”.

 

Para o coordenador geral de cursos da Microcamp Helder Hidalgo, que também é psicólogo, o jogoe a série são preocupantes porque abordam um problema sério no Brasil que é o suicídio de jovens, mas ainda é considerado tabu e por isso é pouco discutido. Estudos mostram que no mundo, a morte por suicídio já é mais frequente que por HIV entre os jovens. No Brasilo número de pessoas que se suicidaram perde apenas para homicídios e acidentes de trânsito.

“Por estar ligado ao nosso público alvo, que são adolescentes e jovens que usam frequentemente a internet e gostam de jogos, esse assunto começou a aparecer entre nossos alunos e como uma rede voltada para a educação e capacitação de jovens, precisávamos agir rapidamente criando ações de conscientização para os professores, alunos e pais. Assim, vamos realizardebates em sala de aula e palestras com especialistas”,explica Hidalgo.

Confira 10 alertas sobre o jogo e a série elaborado pela equipe de coordenação da Microcamp.

  1. Preste atenção se o jovem sabe do que e trata o jogo e seus perigos. Converse com o jovem sobre o assunto.Na adolescência é comum que os pais sejam excluídos da vida social de seus filhos, entretanto, segundo Helder Hidalgo, coordenador de cursos e psicólogo, é fundamental ter um diálogo dentro de casa, entender qual é a necessidade do jovem no momento. “Nessa conversa pode ser percebido um pedido de ajuda”, pondera.
  1. Ficar atento ao comportamento dos jovens, prestando atenção se há alguma mudança significativa. “Jovens comunicativos podem ser tornar quietos, tímidos. Outros que são calmos podem se tornar ansiosos. É sinal de algo mudou”, diz o coordenador.
  1. Atenção nas atividades dos jovens na internet. Procure saber o que o jovem está acessando, o que está jogando, com quem, se aceitou convites de desconhecidos. “Pode parecer invasão de privacidade, mas é um cuidado que pais e educadores devem ter, principalmente quando se lida com menores de 12, 13, 14 anos que é a maioria de nosso público, e que são alvo principal dos “curadores” ou seja, pessoas que controlam o jogo, ressalta Helder Hidalgo.
  1. Verificar se o jovem usa manga comprida mesmo em dia quente. “Esse é um procedimento comum do jovem para esconder as mutilações”, alerta.
  1. Verificar se há marcas pelo corpo. “E se tiver, pergunte o que aconteceu”, diz Helder.
  1. Atentar para o rendimento escolar. Segundo o coordenador, os pais mas principalmente os professores, podem observar isso e procurar saber o motivo. “Faltas, desinteresse em sala de aula, notas baixas são sinais de alerta”, explica.
  1. Perceber se há isolamento e sinais de tristeza. De acordo com o coordenador, quando o jovem começa a evitar a convivência em grupo e prefere ficar só, pode se sinal de problema, uma depressão, por exemplo. “E a depressão é um importante motivo que leva ao suicído””.
  1. Notar se há agressividade. Segundo o psicólogo, aadolescência é a fase da contestação, porém, contestar é uma coisa, ser agressivo é outra.
  1. Atentar para os temas das conversas dos jovens. “Não só para o tema, mas a forma como o assunto é tratado. Adolescentes que veem normalidade no ato do suicídio, não é normal “., diz Helder.

 

  1. Se notar alguma alteração, professores e pais devem conversar com o jovem e procurar ajuda profissional. Para Helder Hidalgo, fingir que nada está acontecendo, ou que é algo passageiro é o pior que pode acontecer. “Existem experiências na adolescência e juventude que acarretam danos para a vida adulta”, observa.

Sobre o jogo

Em Blue Whale (Baleia Azul) adolescentes são convocados para grupos fechados no Facebook e no WhatsApp, e devem cumprir 50 desafios pré-estabelecidos por curadores, que são pessoas que comandam o jogo. Entre as tarefas, estão mutilar os braços com facas, assistir filmes de terror na madrugada e, na tarefa final, cometer suicídio.

Iniciado na Rússia entre 2015 e 2016, o "jogo da Baleia Azul" (Blue Whale) está supostamente ligado a uma série de suicídios em todo o mundo. Isso porque ele busca causar danos emocionais aos participantes.

Sobre a série

"13 ReasonsWhy" (Os treze porquês) gira em torno de uma estudante do ensino médio, que se mata após uma série de agressões sofridas dos colegas no ambiente escolar. Antes de tirar a própria vida, ela grava fitas de cassete explicando para treze pessoas como elas desempenharam um papel na sua morte e as motivações que a teriam levado ao suicídio: bullying, violação da privacidade, assédio, incompreensão, estupro.

 

Sobre a Microcamp

A Microcamp é a principal rede de escolas de informática e inglês no Brasil, com 75 unidades espalhadas por todo o pais. Foi a escola pioneira na popularização do ensino de informática no Brasil e desde sua fundação, em 1977, já formou mais de 1,5 milhão de alunos.

Oferece os principais cursos na área, desde o básico de informática, passando pelo Hardware, Web Design, TI e o mais recente de Desenvolvimento de Games.

A marca integra o Grupo MC, do qual fazem parte também as escolas McTech (cursos de informática na plataforma Apple) e os cursos de inglês I Do.

 

"Até o Último Homem"

A dica de hoje vai para o filme "Até o Último Homem". Baseado em fatos reais, o longa conta a história de Desmond T. Doss, um soldado que durante a Segunda Guerra Mundial, se recusa a pegar em uma arma, por conta de suas crenças. Mas mesmo assim, ele vai para o confronto aberto, trabalhando na ala médica. Apesar da contradição sem armas/guerra, Desmond salva muitas vidas em uma batalha específica, onde muitos homens seriam deixados para trás

 

Quer emagrecer? Pare de fazer dietas!

DIETAAutora: Sophie Deram | Editora: Sensus | Preço: R$ 39,90 

A obra O peso das dietas traz uma nova maneira de ver a nutrição. Publicado pela Editora Sensus, o livro é baseado em estudos científicos pesquisados pela nutricionista Sophie Deram que comprovam: “as dietas são, em longo prazo, a mais importante fonte de ganho de peso das pessoas”.

Sophie vem para ensinar e alertar sobre o perigo das dietas. Segundo a autora, que é doutora em Endocrinologia pela USP (Universidade de São Paulo), não fazê-las é o caminho para viver com qualidade e com o peso saudável. Ou seja, não, não é preciso cortar o glúten ou se alimentar apenas de proteínas.

Com uma abordagem inédita, Sophie foi a fundo em todas as pesquisas feitas sobre o tema nos últimos anos e chegou a uma conclusão: os famosos regimes podem até funcionar no começo, mas cerca de 90% ou 95% das pessoas voltam ao peso inicial, ou até o ultrapassam. O leitor vai aprender que isso acontece porque o cérebro não entende esta mudança repentina na alimentação como algo benéfico, pelo contrário. “O seu cérebro não percebe a perda de peso como um sucesso de beleza; percebe-a como um grande perigo, por isso, desenvolve mecanismos de adaptação para proteger você”, explica.

  Partindo do estudo da nutrigenômica – a ciência que trata de como os alimentos conversam com nossos genes –, Sophie apresenta um método científico e revolucionário, em que a contagem de calorias e as restrições alimentares radicais ficam proibidas, ou seja, para emagrecer, nada de dieta.

“Fazer uma dieta restritiva é uma das coisas que mais assusta e estressa o seu corpo e o seu cérebro.”

A obra é muito bem estruturada por Sophie, em cinco capítulos: Vivemos hoje um terrorismo nutricional, Não sabemos mais o que comer, O poder do cérebro, Os segredos de Sophie e os Segredos de Sophie na Prática. De maneira clara e objetiva, ela conta seus “Sete Segredos” para emagrecer de forma sustentável e resgatando o prazer de comer alimentos verdadeiros. Ao final do livro, há uma seção de dicas sobre como organizar o seu dia a dia na cozinha, com mais de 50 receitas saborosas e fáceis de preparar, muitas delas enviadas pelos seus amigos do mundo todo!

É surpreendente se deparar com uma receita de bisteca de porco com shoyu e arroz num livro de uma nutricionista?! Para muitos, esta refeição, pode ser considerada um prato extremamente restrito, mas não para Sophie! “Quero mostrar o quanto é importante escutar seu corpo e não obrigá-lo a seguir numa direção que ele não quer!”, afirma.

“Estamos cada vez mais em guerra com o nosso corpo. Em vez de cuidar dele da melhor maneira possível, tentamos obrigá-lo a seguir numa direção que ele muitas vezes não quer ir, porque sabe que não é a direção mais saudável.”

Francesa e naturalizada brasileira há 10 anos, Sophie Deram foi convidada a palestrar no evento TEDx Jardins Women. O objetivo principal ao escrever o livro é fazer com que a sociedade reflita sobre os riscos à saúde que podem ser provocados por regimes alimentares restritivos, além de fazer com que as crianças de hoje em dia já cresçam com um pensamento saudável.

“Espero também alertar os pais de crianças que hoje crescem encarando com dificuldade uma alimentação normal e variada, que se sentem culpadas ao cometer alguns excessos em dias de festas, ou de ir a um fast food de vez em quando, ou de comer uma fatia de pizza ou de bolo”, finaliza a profissional, que defende o consumo de alimentos verdadeiros e o resgate da culinária familiar.

Sobre a autora:

Sophie Deram é nutricionista francesa e brasileira naturalizada, com doutorado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) no departamento da Endocrinologia. Formou-se originalmente engenheira agrônoma na França e então estudou nutrição, primeiro na França e depois no Brasil. Concentrou suas pesquisas em obesidade infantil, nutrigenômica, transtornos alimentares e neurociência do comportamento alimentar. É também pesquisadora no Ambulatório do Programa de Transtornos Alimentares (AMBULIM) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. É coordenadora do projeto de genética e do banco de DNA dos pacientes com transtorno alimentar no AMBULIM. Como especialista em comportamento alimentar, estilo de vida saudável e perda de peso, Sophie é ativista contra as dietas restritivas e inspira incontáveis indivíduos, no consultório e nas mídias sociais, a viver uma vida mais feliz e a transformar sua relação com os alimentos, mudando seu mundo familiar, e fazendo as pazes com seu corpo e os alimentos. Ela acredita no prazer de comer e no poder dos alimentos verdadeiros para resgatar a saúde e chegar ao peso saudável.

Quer saber mais sobre? Acesse: www.facebook.com/OsSegredosDaSophie   ou www.sophiederam.com

Leia também
Capitão Fantástico
Novo Colunista - Ademilar
Mulheres vão mais ao dentista

Última atualização em Seg, 09 de Janeiro de 2017 15:16
 

Ragú de coelho e Costela ao molho de vinho tinto

O cardápio elaborado pelo chef Flávio Frenkel começa a ser servido nesta quinta-feira (24), na loja-restaurante que fica dentro da Mercadoteca; pratos variam entre R$ 21,90 e R$ 39,90

 

tagliateli com ragú de coelho 3

(Foto: Divulgação)

 

O cardápio da Anis Presto, que fica dentro da Mercadoteca de Curitiba, é atualizado toda semana pelo chef Flávio Frenkel, que utiliza sempre ingredientes frescos e de boa procedência para criar o cardápio. Nesta semana, quem for almoçar ou jantar por lá  poderá escolher entre três tipos pratos: massa lisa, recheada e o especial da semana. Além disso, também é possível levar para casa os produtos produzidos na Anis Presto e assim impressionar a família e os amigos.

 

Por R$ 21,90, você pode saborear um Spaguetti, um Capellini ou um Tagliatelli e ainda complementar o prato com alguma das sete opções de molhos disponíveis no cardápio: Pomodoro, Queijo, Funghi, Pesto, Bolonhesa, Ragú de cassinela e o Ragú especial da semana, de coelho. Já por R$ 31,90, há três opções de massas recheadas: Raviolli de três queijos, Raviolli de salmão com ricota artesanal e Raviolli de carne assada, que também podem ser acompanhados por um molho.

 

Para finalizar, o chef ainda preparou um prato especial para coroar o menu da semana na Anis Presto: Costela bovina no molho de vinho tinto acompanhada de massa fresca do dia, por R$ 39,90. Quem quiser, ainda pode garantir uma saladinha para a entrada - ao todo, são seis opções (Salada de verduras grelhadas, Salada grega, Salada Caprese, Salada de polvo com batatas, Salada de arroz negro com damasco e castanha do Pará e Salada de pera com gorgonzola), que saem por R$ 76,90 kg – e uma sobremesa para encerrar a refeição. A Anis Presto fica aberta durante o horário de funcionamento da Mercadoteca: de terça a sábado, das 10h às 22h e domingo, das 11h às 20h.

 

 

Siga as redes sociais do Anis Presto

Facebook: https://www.facebook.com/anispresto/?fref=ts

Instagram: @anispresto

 

Leia também

O que acontece na balada, fica na balada

Como investir no closet dos sonhos | Peças inteligentes

Papai Noel chega ao Largo Curitiba com trupe circense

 

Última atualização em Sex, 25 de Novembro de 2016 15:20
 

14 orientações para comprar bem neste Natal

natal compra

Apesar de típico, o aumento de gastos no final de ano precisa ser acompanhado de perto, evitando que as famílias comprometam suas finanças e comecem 2017 no vermelho. Na hora das compras, é válido procurar promoções, pedir descontos e pagar à vista.

 

“O período é festivo e de confraternizações, portanto é importante que as pessoas não se deixem levar pelo calor do momento e respeitem seu padrão de vida, agindo com consciência”, orienta o presidente da Associação Brasileira de Educação Financeira (Abefin), Reinaldo Domingos.

 

E complementa: “Até porque no começo do ano que vem – em outras palavras, nos próximos dois meses – haverá despesas altas, como IPTU, IPVA, matrícula e material escolar, por exemplo. Sem planejamento, as dívidas feitas agora podem se arrastar por meses, comprometendo todo o orçamento de 2017”.

 

natalcomprar

 

Para que os brasileiros possam aproveitar o momento da melhor maneira, é importante conferir algumas orientações.

 

Na hora das compras:

1. Saiba quem vai presentear e o quanto pretende gastar antes de ir às compras, para evitar o excesso de gastos por impulso no calor do momento;

 

2. Pode ser que a pessoa deseje algo diferente do que você está pensando em comprar, por isso é válido bater um papo antes;

 

3. É importante priorizar as pessoas mais próximas, considerando presentar as demais com lembrancinhas, se preferir;

 

4. Pesquise os itens com antecedência, para conseguir mais opções de preço e qualidade. Isso poderá fazer grande diferença no orçamento;

 

5. Aproveite a Black Friday e promoções comuns desta época do ano;

 

6. Considere que após o Natal haverá grandes liquidações, portanto deixe para esse período o que for possível;

 

7. Prefira o pagamento à vista. Se for inevitável parcelar, esteja certo que os valores caberão em seu orçamento e faça em poucas parcelas;

 

8. Caso as crianças ganhem mesada, a oriente nas compras de Natal para agirem com consciência, lembrando que mais importante que os presentes, são a união e a confraternização nesta data.

 

Para a ceia de Natal:

9. Fazer a ceia natalina junto a amigos e parentes pode tornar a data ainda mais especial e facilitar para que todos fiquem “de bem” com as finanças;

 

10. O caminho para economizar e decidir com mais cautela é fazer um planejamento antecipar as compras para a celebração;

 

11. Alguns produtos caros e importados podem ser substituídos por produtos nacionais e mais baratos, sem perder em qualidade e sabor;

 

12. Atente-se aos excessos na hora de comprar, evitando não apenas o desperdício de dinheiro, mas também de alimentos;

 

13. Caso também vá fazer algum tipo de ceia no réveillon, faça as compras pensando nas duas ocasiões, considerando receitas especiais para não desperdiçar os alimentos;

 

14. Para ter itens frescos e mais baratos, opte por ir a feiras livres dias antes das celebrações.

 

Leia também

Tricordiano - Rei Pelé visita Uninter

Quase tudo é risível | Primeiro romance de Cristina Bresser

Crítica do filme | O Contador

Última atualização em Qua, 23 de Novembro de 2016 10:53
 


Página 1 de 32
Copyright © 2011 Acontece Curitiba. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por LinkWell.