Braves Games - Competição de Crossfit

image
Braves Game em nova edição do crossfit (Crédito da Foto: Bruno Debiase)
 
 
A maior competição entre praticantes do crossfit do Sul do Brasil está de volta. A primeira edição do ano do Braves Games – Squad será realizada nos dias 30 de junho e 1 de julho no CT Leandro Silva, em São José dos Pinhais com expectativa de mais de 500 participantes.
"Nesta edição, teremos um novo formato, a competição será em quarteto, tornando a prova mais interessante, já que a equipe é tão forte quanto seu elo mais fraco", explica Leandro Silva, organizador do evento.
Haverá competição individual nas categorias Master (40+) e RX masculino, e RX Feminino, além das competições por equipe (quarteto) nas categorias; Scaled e Amador (feminino); Amador e RX (Masculino) e Master Misto (dois homens e duas mulheres). 
 
image 1 
Braves Games - Squad no CT Leandro Silva (Crédito da Foto: Bruno Debiase)
 
Serão distribuídos R$5.600,00 reais em premiação sendo R$ 700,00 para o 1°  lugar, R$ 450,00 para o 2°  e R$ 250 para o terceiro lugar das categorias RX Individual M e F, RX equipe e Master individual.
 
"O Braves Games se consolidou como o maior evento o Sul do país e uma dos maiores do Brasil. Para isso primamos pela qualidade das provas, do local e do atendimento aos atletas e ao publico", complementa Silva.
A entrada do evento é gratuita e o público além de assistir uma mega competição, pode contar com uma ampla praça de alimentação e estandes.   
As inscrições podem ser feitas até dia 24 de junho. 
Serviço
Braves Games – Squad
Data: 30 de junho e 1 de julho 
Local: CT Leandro Silva - São José dos Pinhais 
Entrada gratuita
Inscrições e informações: games.desafiobraves.com.br
Última atualização em Qui, 21 de Junho de 2018 15:27
 

Peças de Herchcovitch na Olympikus


 
deff
Alexandre Herchcovitch com Giovanna Ewbank fotografando para a Olympikus - Reprodução Instagram

As primeiras peças desenvolvidas por Alexandre Herchcovitch na Olympikus não estarão à venda. O head de estilo e a marca criaram um kit especial para a torcida pelo Brasil nos jogos que acontecem na Rússia, enviado a personalidades ligadas à moda e ao esporte.

Ele inclui um par de tênis e um par de meias, além de uma camiseta e um blusão reversíveis, que podem ser usados dos dois lados.

Por fora, as duas peças trazem o azul marinho escuro, remetendo ao céu noturno. Por dentro, os tecidos vêm nas quatro cores da bandeira do Brasil, mantendo o percentual com que cada uma aparece na flâmula. O capuz do blusão ainda contém ilhoses banhados a ouro.

Em 2003 e 2004, a marca e o estilista criaram coleções em verde e amarelo para as delegações brasileiras nos Jogos Pan-Americanos e Olímpicos, respectivamente. Em 2018, essa combinação de cores volta como tema para celebrar a chegada de Herchcovitch ao grupo Vulcabras Azaleia, detentor da Olympikus.

image001
Enviado para personalidades da moda e do esporte, kit torcedor é a primeira visão do trabalho 
que o estilista desenvolverá para a marca. 
(Crédito: Ricardo Toscani/Olympikus)

“O Brasil é o tema desse kit. Faz parte da torcida para o maior campeonato do mundo de futebol, mas também resgata a história da Olympikus com o Herchcovitch”, destaca Márcio Callage, diretor de marketing do grupo.

Herchcovitch assumiu como head de estilo da companhia há três semanas e essa é sua primeira criação na marca, que está expandindo sua divisão de vestuário e artigos esportivos.

Para ele, esse trabalho especial é uma celebração por sua entrada na marca e pela relação que a Olympikus tem com o esporte. “É minha visão sobre a marca Olympikus para uma comemoração tão importante como esse evento”, comenta o estilista.

Maior marca esportiva brasileira, a Olympikus sempre incentivou o esporte. Seu patrocínio à CBV (Confederação Brasileira de Vôlei) por duas décadas ajudou a difundir a modalidade no país. Também desenvolveu com Herchcovitch, à época por meio de parceria, os uniformes para as delegações brasileiras nos Jogos Pan-Americanos em 2003 e nas Olimpíadas de 2004. No futebol, patrocinou o Flamengo, campeão brasileiro de 2009.

Sob o conceito “libere o seu melhor”, a marca é entusiasta do modo como o brasileiro se relaciona com o esporte, pelo prazer e bem-estar. E é patrocinadora oficial da Maratona do Rio de Janeiro, evento que reúne corredores de todos os níveis, de iniciantes a grupos de elite.

Última atualização em Sex, 15 de Junho de 2018 18:47
 

Quero emagrecer, mas sou compulsivo

 

Estar acima do peso não é apenas culpa sua.  É difícil controlar a alimentação, com tantas tentações em cada prateleira do supermercado e com tantas estratégias de marketing voltadas para o consumo desenfreado.

Porém, é preciso diminuir a vergonha, enfrentar a desesperança de não conseguir parar de comer e procurar ajuda. Procurar ajuda pode ser difícil, mas o tratamento é eficaz, pois é fundamental desenvolver uma relação mais saudável com a comida e o peso, lembrar que o tratamento demora em fazer efeito e não se desesperar, pois a vida é uma maratona e não uma corrida de cem metros.

Mas por que será que tantas pessoas enfrentam problemas com a comida? O motivo é simples: os alimentos podem viciar e uns mais que outros. Doces e gorduras dão um prazer imediato, uma sensação de bem estar, assim como álcool e drogas.  A explicação para esse fenômeno é química: a gordura é composta por grandes moléculas de ácidos graxos, agentes que revelam o sabor. A relação entre o consumo de açúcar e o comportamento tem explicações biológicas. A glicose estimula a produção de serotonina e endorfina, neurotransmissores que regulam as sensações de bem-estar e prazer.

Ambos acabam se tornando uma solução imediata para problemas emocionais, como ansiedade e depressão. Esse vício é refletido na compulsão alimentar. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Transtorno da Compulsão Alimentar (TCA) atinge perto de 2,6% da população. O Brasil tem uma das taxas mais altas do mundo, 4,7%.

Associando aos casos de obesidade, uma parte dos obesos apresenta um comportamento compulsivo em relação à alimentação e dois terços que apresentam transtorno de compulsão alimentar são obesos.

Nesse sentido, a compulsão pode ser entendida como uma necessidade interna, uma força, que leva a pessoa a repetir um determinado comportamento. Essas ações costumam vir seguidas de uma sensação de alívio ou bem-estar. Cientificamente, é definida como uma ingestão de grande quantidade de comida, maior do que a maioria das pessoas comeria, em um intervalo de tempo menor que duas horas.  Porém, aliada à esta ingestão, vem o hábito de comer rápido e sozinho, até se sentir cheio e com vergonha da quantidade de comida que ingeriu. Outro aspecto é a sensação de culpa, desânimo e perda de controle sobre o que consome.

É interessante entender que o transtorno de compulsão alimentar muitas vezes vem acompanhado de transtornos de ansiedade e do humor, podendo gerar a depressão e o transtorno bipolar. Nota-se, também, que ele pode aparecer associado a outros transtornos em que há a dificuldade de controlar comportamentos ou impulsos, como o alcoolismo e o uso de substâncias como a maconha e a cocaína.

Mas existem diversos fatores que podem interferir e até mesmo causar a compulsão alimentar, como os culturais, psicológicos e biológicos. Esses últimos, provocam uma desregulação de hormônios de estresse, como o cortisol, além dos hormônios ligados ao comportamento alimentar - como a grelina e leptina -, neurotransmissores ligados ao humor e saciedade - como a serotonina - e ao sistema de recompensa cerebral - como a dopamina.

Se falarmos sobre os obesos, de forma sintética, aqueles com transtorno de compulsão alimentar têm maior sofrimento, prejuízo funcional e menor qualidade de vida que obesos sem esse diagnóstico. Isso evidencia que, quando a compulsão alimentar está presente, a chance de sucesso de uma dieta ou reeducação alimentar é menor, principalmente a médio e longo prazo.

Porém, vale lembrar que o tratamento do transtorno da compulsão alimentar deve ser tratado e acompanhado por psiquiatras e os psicólogos.  Existe um estigma à obesidade de maneira geral, uma vergonha de estar obeso, de apresentar compulsão alimentar, o que afasta as pessoas do tratamento.

(*) Médico especialista em psiquiatria da Unimed Curitiba

Roberto Ratzke (*)

 

*foto ilustrativa retirada da internet

Última atualização em Qui, 14 de Junho de 2018 09:54
 

3 receitas para um jantar romântico

Para evitar filas em restaurantes e ter um encontro mais intimista, a Electrolux indica sugestões de pratos saborosos para a data

 

depositphotos 11207121 stock photo young couple cooking dinner while

Jantar romântico em casa para o Dia dos Namorados 

 

Não existe uma combinação melhor que um tempo frio com uma data especial para comemorar junto daquela pessoa que você ama. O Dia dos Namorados oferece um clima de romance no ar e para os querem economizar ou evitar grandes filas, se aventurar com novas receitas em casa é a escolha ideal para celebrar o companheirismo e criar novas memórias nessa data especial. Para se inspirar, a Electrolux indica, junto com a nutricionista Cinthya Maggi, três opções de receitas.

Surpreenda na entrada: sanduíche do oriente

image002

 

Rendimento: 6 porções

Tempo de Preparo: 30 minutos

Ingredientes

200g de ricota

1 colher (chá) de z'aatar

1 colher (chá) de sal

1 cebola pequena picada

2 colheres (sopa) de azeite

1 pitada de pimenta síria

1 xícara (chá) de grão de bico cozido

1 tomate em cubinhos

6 azeitonas pretas picadas

2 colheres (sopa) de salsa picada

2 colheres (sopa) de hortelã fresca picada

4 pães sírios médios

Modo de preparo

Coloque a ricota, o z'aatar e o sal no copo do Mini Processador do Mixer Expressionist IBP50 e bata até formar uma pasta. Reserve. Após, refogue a cebola no azeite e tempere com a pimenta síria. Junte o grão de bico, o tomate, a azeitona, a salsa e a hortelã. Deixe mais 2 minutos e retire.

Coloque 2 pães sírios no Tostador Expressionist TOP50. Pressione o botão de seleção no nível 3. Para completar, passe uma camada de pasta de ricota sobre os pães e enfeite com o refogado de grão de bico. Sirva em um prato de sua preferência.

 

image004

Rendimento: 8 porções

Tempo de Preparo: 60 minutos

Ingredientes

Para a base

1 pacote de biscoito cream cracker (200g)

3 colheres (sopa) de água

Para o recheio

2 pacotes de cream cheese (300g)

150g de queijo tipo gorgonzola

4 ovos

1 colher (chá) de sal

1 pitada de pimenta do reino branca moída

Geleia de Pimentão

2 colheres (sopa) de azeite

1 cebola em cubos pequenos

4 colheres (sopa) de açúcar

2 pimentões vermelhos em cubos pequenos

400 ml de vinho branco

1 pitada de sal

Modo de Preparo

Base

Bata os biscoitos no Liquidificador Expressionist BLP50 até virar uma farofa e coloque em uma tigela. Adicione a água e vá mexendo com a ponta dos dedos até ficar uma farofa grossa. Pressione a mistura no fundo de uma forma de torta de fundo removível média (22 cm de diâmetro). Deixe na geladeira enquanto prepara o recheio.

Recheio

Bata o cream cheese, o queijo gorgonzola, os ovos, o sal e a pimenta no BLP50. Retire a massa da geladeira e despeje a mistura de queijos na forma. Leve ao forno médio (180°C), pré-aquecido, por cerca de 30 minutos. Retire e espere amornar.

Para a geleia agridoce de pimentão, refogue a cebola no azeite e quando murchar polvilhe o açúcar e mexa. Adicione o pimentão e deixe mais 2 minutos. Regue com o vinho branco e tempere com o sal. Deixe apurar por mais 5 minutos. Coloque a geleia sobre a massa de queijos.

 

Para espantar o frio: chá aromático

image006

Rendimento: 4 porções

Tempo de Preparo: 30 minutos

Ingredientes

2 xícaras (chá) de água

3 cravos-da-Índia

1 pau de canela

1 anis estrelado

3 envelopes de chá verde

1 laranja em rodelas

1 xícara (chá) de suco de maçã

Modo de preparo

Coloque a água na Jarra Elétrica Expressionist EKP50 junto com os cravos-da-Índia, a canela e o anis estrelado. Feche a tampa e pressione o botão Start/Cancel. Espere ferver e desligue. Ponha o chá verde e as rodelas de laranja. Deixe por cinco minutos, coe e misture com o suco de maçã.

Última atualização em Seg, 11 de Junho de 2018 12:58
 

Mitos e Verdades sobre Osteoporose

A osteoporose é uma patologia que acelera a perda de massa óssea, deixando os ossos mais frágeis e porosos. Ela costuma surgir na terceira idade e provoca a diminuição da absorção de minerais e de cálcio. Com isso, os riscos de fraturas aumentam, principalmente no quadril, costela e colo do fêmur. De acordo com a Fundação Internacional da Osteoporose, a doença atinge 10 milhões de brasileiros e deve crescer 32% até 2050 no país.

Há muitas dúvidas sobre as causas e tratamentos da doença. Por isso, convidamos o Dr. Levi Jales Neto, reumatologista na Rede de Hospitais São Camilo de SP, para esclarecer o que é MITO e o que é VERDADE. Confira:

  1. MITO ou VERDADE: apenas as mulheres desenvolvem a patologia.

MITO. Homens também têm osteoporose, sendo prevalente após os 70 anos. Segundo a Fundação Internacional da Osteoporose, uma em cada três mulheres acima de 50 anos terá osteoporose. Entre os homens, o índice é de um em cinco. A chance entre as mulheres é maior por causa da diminuição de alguns hormônios após menopausa.

  1. MITO ou VERDADE: apenas os laticínios são fontes boas de cálcio.

MITO. Existe cálcio também de origem vegetal.  Como nozes, sementes, alho e vegetais de folha verde escura. É importante a consulta com o nutricionista para adaptar fontes variadas de cálcio no cardápio.

  1. MITO ou VERDADE: hábitos alimentares ruins na infância podem influenciar no surgimento da doença.

VERDADE. A massa óssea é formada na infância e adolescência e necessita do cálcio e da vitamina D para sua formação, geralmente proveniente de uma dieta equilibrada e exposição solar.

  1. MITO ou VERDADE: é arriscado praticar atividades físicas quando há o diagnóstico da doença.

MITO. Somente as atividades de elevado impacto e atividades com flexão da coluna podem aumentar a incidência de fratura.

  1. MITO ou VERDADE: osteoporose pode ser uma doença silenciosa.

VERDADE. A maioria dos casos de osteoporose só é diagnosticada após a fratura, porque não apresentam sintomas. Por isso, é necessária a investigação com densitometria óssea durante os exames anuais para tratarmos preventivamente.

  1. MITO ou VERDADE: osteoporose não possui cura e tratamento.

MITO. Apesar de não haver cura, existem diversos tratamentos incluindo medicamentos e medidas não medicamentosas. O tratamento depende de cada paciente, por isso é fundamental acompanhamento médico.

  1. MITO ou VERDADE: a principal forma de prevenção é ter uma alimentação equilibrada e praticar exercícios físicos

VERDADE. Diversos estudos comprovam essas medidas como prevenção. Por isso é fundamental a inclusão de alimentos ricos em cálcio na dieta, além de manter uma alimentação equilibrada. Já a atividade física exerce pressão sob o tecido ósseo, estimulando sua formação e rigidez. Sem contar o desenvolvimento do reflexo e equilíbrio, prevenindo quedas.

 

Saúde da Mulher é lembrado segunda

                                                                  Saúde da mulher

 

Nesta segunda-feira (28) é lembrado o Dia Internacional de Luta pela Saúde da Mulher. A data foi criada para chamar atenção e conscientizar a sociedade dos diversos problemas de saúde e distúrbios comuns na vida das mulheres. A ginecologista da Aliança Instituto de Oncologia Juliana Dytz fala sobre os principais cuidados que as mulheres devem ter. De acordo com a médica, não há um consenso sobre exames anuais, o que se sabe é que a mulher precisa fazer pelo menos uma consulta ginecológica por ano.

"Essa consulta compreende o exame físico, onde o médico vai avaliar as mamas e o abdômen. O exame ginecológico obrigatório, que seria aquele da colpocitologia ou papa nicolau, como é mais conhecido, é recomendado para todas as mulheres com vida sexual ativa, independente da idade. O médico pode solicitar outros exames, como ecografias (das mamas, abdômen, aparelho pélvico), mamografias, exames de sangue e ainda de tireoide", destaca Juliana.

 

 

                        

 

 

 

Mas quando se preocupar?
De acordo com a ginecologista não existe idade mínima para a mulher se preocupar. "Sabemos que a pediatra acolhe as meninas até os 12 anos, mas a partir daí, geralmente elas já começam a se consultar com ginecologistas para avaliar questões de menstruação, higiene ou mesmo para tirar dúvidas", afirma.

Segundo a médica, os problemas de saúde do público feminino variam também de acordo com a idade. As adolescentes e mulheres jovens, por exemplo, sofrem mais com dismenorreias, que são as cólicas menstruais, ciclos irregulares, endometriose e a síndrome do ovário policístico. Já aquelas em fase mais madura, acima dos 50 anos, sofrem com a menopausa, que aumenta o risco para doenças para doenças cardiovasculares, cânceres de mama, endométrio e ovário.

Juliana acrescenta que o problema mais temido de toda mulher atualmente é o câncer, por isso, é de fundamental importância que se faça exames de prevenção periodicamente e mantenha outros cuidados, com uma alimentação saudável e a prática de atividade física regular. "Toda mulher precisa cuidar da mente, da sexualidade, da área afetiva, fazer outros exames, cardiológicos e metabólicos, exemplo. E acima de tudo, ter consciência que de nada adianta ir ao médico e não se cuidar", finaliza.

Última atualização em Seg, 28 de Maio de 2018 08:48
 


Página 1 de 42
Copyright © 2011 Acontece Curitiba. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por LinkWell.