Tidelands,Austrália chega ao Netflix

a86ffac2 7ab6 4ec2 aaa0 7cf8277ec0ec

 

 

Conheça o mundo sobrenatural e excitante de Tidelands, a primeira série original australiana da Netflix. Com oito episódios, a realização é da Hoodlum, produtora vencedora do Emmy™ e BAFTA™.

Tidelands conta a história de Cal McTeer, interpretada por Charlotte Best (Home & Away, Puberty Blues), uma jovem que volta para casa, na pequena vila de pescadores Orphelin Bay, após dez anos em centros de detenção juvenil e na cadeia.
Mas Orphelin Bay está rodeada de mistérios.
Quando o corpo de um pescador local é encontrado na praia, a relação clandestina da cidade com contrabando de drogas se torna pública. Cal busca desvendar os segredos da cidade enquanto investiga uma comunidade marginalizada que vive em um local afastado da baía: um grupo de seres sensuais e perigosos metade sereia e metade humanos, os 'Tidelanders'. Elsa Pataky (Velozes e Furiosos) dá vida à intrigante e fascinante Adrielle Cuthbert,  líder dos Tidelanders, que está disposta a tudo para proteger sua tribo.​

No elenco de Tidelands, ainda estão os australianos Aaron Jakubenko (Spartacus: A Guerra dos Condenados), como Augie, o irmão desorientado e taciturno de Cal, e Peter O'Brien (X-Men Origens: Wolverine), o fiel marinheiro de Augie.

O ator brasileiro Marco Pigossi (Caras e Bocas) faz sua estreia atuando em produções estrageiras no papel de Dylan. O ator neozelandês Mattias Inwood (Will) está no papel de um comandante da polícia que também possui um segredo a ser investigado com Cal. Os atores australianos Madeleine Madden (Mystery Road), Caroline Brazier (Rake) e Dalip Sondhi (Secret City) também fazem parte da série.

Os produtores executivos Tracey Robertson e Nathan Mayfield são os responsáveis pela popular série australiana Secret & Lies, assim como o sua versão americana, além de Harrow. Tidelands foi escrita por Stephen M. Irwin (Secrets & Lies) e Leigh McGrath.

Tidelands foi toda filmada em Queensland e recebeu apoio do governo local por meio da Screen Queensland.

Tidelands estreia globalmente na Netflix no dia 14 de dezembro de 2018.

 

Sobre a Screen Queensland:
A missão da Screen Queensland é auxiliar no crescimento da indústria audiovisual local para que ele seja um contribuinte significante da economia e cultura de Queensland.


##

Sobre a Netflix
A Netflix é o principal serviço de entretenimento por internet do mundo. São 130 milhões de assinaturas em mais de 190 países assistindo a séries, documentários e filmes de diversos gêneros e idiomas. O assinante Netflix pode assistir a quantos filmes e séries quiser, quando e onde quiser, em praticamente qualquer tela com conexão à internet. O assinante pode assistir, pausar e voltar a assistir a um título sem comerciais e sem compromisso.
Última atualização em Ter, 23 de Outubro de 2018 15:14
 

Vendas no Instagram impulsionam comércio

Mensalmente, 90 milhões de contas acessam publicações de compras na rede. Especialista dá dicas para empresas interessadas no recurso

capa01 1 1

Desde que surgiu, em 2010, o Instagram se firmou como uma rede social visual, com foco em fotos e vídeos. Hoje, as empresas podem usar os recursos imagéticos do aplicativo para montar uma vitrine de vendas eletrônicas. Trata-se da funcionalidade Instagram Shopping, inaugurada no Brasil em 2018. Em abril, por exemplo, foram realizadas 180 milhões de transações no app.

A professora Maria Carolina Avis, especialista em Marketing Digital do Centro Universitário Internacional Uninter, explica que o recurso foi uma grande “sacada” da rede social. “O principal fator para o sucesso é a facilidade de compra. O usuário consegue, de forma muito ágil, ter acesso às informações do produto e ir para a finalização da transação”, diz.

Segundo a rede, mensalmente 90 milhões de contas acessam publicações de vendas para saber mais sobre os produtos. “Para as empresas, houve uma facilitação na resposta sobre variedade de cor, disponibilidade, preço e forma de pagamento. A própria postagem disponibiliza esses detalhes”, explica.

Quem deve apostar no recurso

Desde o início do Instagram Shopping foi aferido um aumento de 25% no tráfego do aplicativo e de 8%, na receita. Isso significa que a rede social se tornou um ambiente propício para todos os tipos de lojas eletrônicas, desde que seu público-alvo seja usuário da rede. “É preciso ir onde seu público está”, recomenda Maria Carolina.

Para usar o Shopping, a empresa precisa comercializar produtos – e não serviços. Além disso, precisa ter um site próprio, para onde o usuário será redirecionado para finalizar a compra.

Mesmo já tendo um site próprio, a professora defende que a funcionalidade é vantajosa para as lojas. “O grande benefício é otimizar a experiência do usuário. No Instagram, ele escolhe o produto com mais facilidade e avança facilmente para o estágio de compra”, diz.

Ressalvas

Para aqueles que estão iniciando no Instagram, a professora ressalta algumas regras. Ao utilizar fotos de catálogo ou de outra empresa, por exemplo, é preciso fornecer os créditos da imagem. Também não é recomendado utilizar fotos de baixa qualidade ou resolução.

Algumas práticas são completamente proibidas pelo aplicativo, como realizar sorteios e trocar engajamento (curtidas e seguidores) por crédito na loja ou produtos. Postagens com esse teor podem ser retiradas do ar.

Sobre o Grupo Uninter

O Grupo UNINTER é o maior centro universitário do país, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep).  Sediado em Curitiba – PR, já formou mais de 500 mil alunos e, hoje, tem mais de 200 mil alunos ativos nos mais de 200 cursos ofertados entre graduação, pós-graduação, mestrado e extensão, nas modalidades presencial, semipresencial e a distância. Com mais de 700 polos de apoio presencial, estrategicamente localizados em todo o território brasileiro, mantém quatro campi no coração de Curitiba. São 2 mil funcionários trabalhando todos os dias para transformar a educação brasileira em realidade. Para saber mais acesse uninter.com.

Última atualização em Ter, 23 de Outubro de 2018 15:04
 

Expedições do piloto Lu Marini

 

xingo 1 F

Pelos Ares: 15.042 Km de Brasil reúne fotos, vídeos e um simulador de voo que levam o visitante a uma viagem pelas diferentes realidades do país (Foto: Divulgação Lu Marini)

 

Considerado um dos mais importantes expedicionários de paramotor do mundo, Lu Marini percorreu 22 estados brasileiros durante 9 anos, reunindo registros dos diversos lugares por onde passava. A exposição Pelos Ares: 15.042 Km de Brasil apresenta parte desse material na CAIXA Cultural Curitiba entre os dias 14  de novembro de 2018  e 06 de janeiro de 2019 (terça a sábado). São 60 fotografias aéreas e vídeos do piloto, além de objetos e um simulador de realidade virtual em que o visitante chega próximo da sensação de voar. 

 

Lu Marini promoverá, na abertura da exposição, dia 13 de novembro, às 19h, uma visita guiada com entrada franca e participação livre. 

 

Na mostra, o visitante pode conferir seis temas centrais: Atlântico, Pantanal, Transamazônica, Rio Tietê, Rio São Francisco e Rio Doce. O conteúdo retrata o litoral brasileiro de norte a sul, a vida selvagem no Pantanal, a realidade da rodovia mais polêmica do país, o sofrimento de quem vive às margens de um dos rios mais poluídos do mundo, as diferenças de outro rio com seus encantos e, por fim, aquela que é a maior tragédia ambiental da história brasileira.

 

São retratados percursos que somam milhares de quilômetros de uma realidade formada por várias culturas e ecossistemas. Enquanto isso, a exposição promove surpresas e sensações que seguem além da estética ao possibilitar a análise de questões ambientais, sociais e econômicas do País. 

 

"Sempre vou me inspirar nos meus sonhos de infância, no sonho de Dédalo, Ícaro e de tantos homens e mulheres que desejaram cruzar o céu ao lado dos pássaros", explica Lu Marini. "Foi a minha curiosidade, o amor pela natureza, a sede por descobertas e minha paixão por voar que me levaram a jornadas incríveis e a encontros inesquecíveis".

 

Em meio às paisagens vistas de cima, entre o belo e o devastador, estão as histórias de quem encontra na simplicidade uma forma de viver – gente que muitas vezes é vítima de descasos sociais e ambientais. Este é, de fato, o objetivo maior da exposição: permitir se colocar no lugar do outro enquanto promove a reflexão e alimenta a busca por um mundo melhor, mais justo e humano.

Sobre o piloto:

Lu Marini nasceu no dia 8 de outubro de 1976 em Itu, do interior de São Paulo. Formado em Administração de Empresas com MBA em Marketing, consolidou sua carreira profissional nas áreas de consultoria, comunicação e marketing. Com passagem por grandes corporações, fundou a própria empresa em 1990, direcionando suas atividades para marketing e produções. 

 

Hoje, atua como diretor, produtor e protagonista de diversos documentários para a televisão, entre eles as séries de expedições Rastreando e Pousos e Decolagens. No esporte, é piloto instrutor master de paramotor, recordista continental de altitude e único piloto do mundo a sobrevoar um vulcão em atividade (Popocatépetl/México). Já formou mais de 450 pilotos nos últimos anos, além de ser instrutor da tropa de elite da Marinha do Brasil. 

 

Com reconhecimento internacional, Lu Marini ganhou espaço nos grandes veículos de comunicação por suas expedições, entre elas os sobrevoos pela rodovia Transamazônica e pelos rios São Francisco e Doce, transmitidas pelo Fantástico, programa exibido na Rede Globo de Televisão.

 

CAIXA: Incentivo à cultura:

A CAIXA investiu mais de R$ 385 milhões em cultura nos últimos cinco anos. Em 2018, nas unidades da CAIXA Cultural em Brasília, Curitiba, Fortaleza, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo, está prevista a realização de 244 projetos de Artes Visuais, Cinema, Dança, Música, Teatro e Vivências. 

A CAIXA Cultural Curitiba oferece, desde 2004, uma programação diversificada, com opções gratuitas ou a preços populares, estimulando a inclusão e a cidadania. O espaço, situado no centro da capital, conta com duas galerias, um teatro, uma sala de oficinas e tem 70 atrações previstas na programação de 2018. 

 

Serviço:

Exposição Pelos Ares: 15.042 km de Brasil

Local: CAIXA Cultural Curitiba – Rua Conselheiro Laurindo, 280 - Centro 

Abertura: 13 de novembro de 2018,  às 19h, com visita guiada

Visitação: de 14 de novembro a de 2018 a 6 de janeiro de 2019

Horário: de terça-feira a sábado, das 10h às 20h e domingo, das 10 às 19h 

Entrada franca

Classificação indicativa: Livre

Acesso para pessoas com deficiência

Informações: (41)2118-5427

Patrocínio: Caixa Econômica Federal e Governo Federal

Última atualização em Ter, 23 de Outubro de 2018 14:17
 

Maria Samambaia Palestra

11894995 897140843704144 6304130539134011931 o
Maria Samambaia Palestra com a artista Gladis Tridapalli (Foto: Divulgação)


A Casa Hoffmann recebe, nos dias 4 e 8 de novembro, às 21h,  a dança de Maria Samambaia Palestra, com a artista Gladis Tridapalli. As apresentações são gratuitas e integram a Mostra Solar (Edital  Solar da Casa Hoffmann – Centro de Estudos do Movimento - em Curitiba). Além das duas sessões, 
 este projeto realizou apresentações na Regional Cajurú e nas Universidades UNESPAR/PR e UDESC/SC, tendo executado, também, oficinas e bate-papos para públicos diversificados na cidade de Curitiba.


I
nspirada nas mulheres surtadas que vagueiam nas ruas, nas mães que fracassam, nas professoras contraditórias e enfadonhas, Gladis Tridapalli apresenta a ideia de investigação em dança a partir de sua dissertação de mestrado que aponta como lidar com a dúvida, levantar questões, criar hipóteses, fazer escolhas, testar procedimentos. É o corpo-planta que se assusta e em tom de explosão se revela em contradições e tem no espectador um parceiro:

E você

Se você fosse uma samambaia, como ela seria? 


A peça é continuação da pesquisa Samambaia: prima da Monalisa– bolsa de Estímulo à criação artística/categoria DANÇA 2008/2009. Solo criado e testado junto do coletivo Entretantas Conexão em Dança, das ruas, no cotidiano, com pessoas, em projetos sociais, nas regionais de Curitiba e com a comunidade da UNESPAR/Faculdade de artes do Paraná. 

Samambaia: prima da Monalisa
que circula Curitiba, São Paulo, Uberlândia, dentre outras cidades, se transforma em Maria samambaia Palestraporque o processo artístico e a vida de Gladis Tridapalli convocam um novo jeito do solo existir.

Maria Samambaia Palestrase reconfigura em 2015/2016/2017 como urgência de lidar artisticamente com a crise de ser artista/professora/pesquisadora/mãe e transitar com dor, prazer e precariedade entre os ambientes acadêmicos, artísticos e cotidianos. E hoje, aparece formato "palestra". Uma palestra como uma conversa dançada ou dança com tom de conversa a fim de refletir, com bom humor, a existência e sobrevivência do artista em dança que está, ao mesmo tempo, dentro e fora da universidade e por isso convivendo e esbarrando na construção de discursos nesses contextos.

Maria Samambaia aparece subvertendo o que se espera de uma palestra tradicional em que alguém especializado versa sobre um assunto e o público ouve até o momento das perguntas. Por isso, é uma figura que inverte lógicas: de um lado, estuda os autores, fala sério e cita entre aspas; de outro, move, DANÇA. Dança a mistura, confunde os assuntos, conta intimidades, verdades verdadeiras e inventadas. É o corpo borrado e resultado da coexistência da artista, professora, mãe, mulher que tece um discurso que se gera como língua, movimento, espaço, nas trocas com o público. É figura que convoca outras presenças.

 

FICHA TÉCNICA

Concepção e performance: Gladis Tridapalli

Colaboração artística: Renata Roel

Colaboração permanente: Entretantas Conexão em Dança - Mabile Borsatto, Raquel Bombieri, Ludmila Veloso e Ronie Rodrigues.

Designer gráfico: Ulisses Sato

Figurinista: Fátima de Lima

Projeto audiovisual: Jessica Candal

Projeto fotográfico: Paulinha Kozlowski

Designer de luz e operação: Erica Mityco

Assessoria de imprensa: Fernando de Proença

Costureira: Salete Batista

Produção executiva: Cezar Tridapalli

Assistência de produção – Entretantas produções – Mabile Borsatto e Raquel Bombieri.

Realização - EDITAL DA ÁREA DE DANÇA – SOLAR 2018 na Casa Hoffmann – Centro de Estudos do Movimento - em Curitiba e Entretantas Conexão em Dança.

 

SOBRE GLADIS TRIDAPALLI

Gladis Tridapalli é artista da Entretantas Conexão em dança, onde investiga de maneira compartilhada as questões do humor, da resistência e da relação colaborativa com o público na tessitura da dança. É mãe da Olívia e do Gustavo. É docente e pesquisadora no Curso de Dança da UNESPAR/FAP. Não fala nem entende inglês, mas tem curso completo de datilografia na sua cidade natal – Santo Ângelo, RS. É formada em botânica das Pteridophytas na UFPR, em Curitiba, especialista em Surtologia pelo Instituto Freudiano de Piraquara, mestre em Dança pelo PPGD na UFBA e doutoranda em Teatro na UDESC. Seus maiores sonhos: competir em provas de patinação no gelo, ter uma banheira de hidromassagem e buscar um mundo um pouco mais igualitário, amoroso e justo.

SERVIÇO

Maria Samambaia Palestra

CASA HOFFMANN (Centro de Estudos do Movimento)

Rua Claudino dos Santos, 58 – São Francisco

dia 4/11 – domingo, às 21h

dia 8/11 – quinta-feira, às 21h 

ENTRADA FRANCA

Última atualização em Ter, 23 de Outubro de 2018 14:07
 

Profissões que vão bombar em 2019

man 1071773 960 720
Saiba quais profissões estarão em alta em 2019 (Foto: MundoGEO)

Em todo o Brasil são cerca de 200 mil vagas para esses cargos. Digital House vem para suprir demanda e preparar profissionais para o mercado

O avanço tecnológico acelerado dos últimos anos está transformando todo o mercado de trabalho, que vem se adaptando constantemente para suprir essa demanda. Em todo o Brasil, são cerca de 250 mil vagas para cargos digitais, um setor que movimentou US$ 38 bilhões só em 2017 no país, e é com esse cenário que as profissões que mais devem bombar em 2019 são de tecnologia.

Para ajudar os profissionais a se capacitarem para essa demanda, a Digital House, hub de educação para a formação de profissionais de alta performance para o universo digital, vem implementando iniciativas para incentivar a movimentação desse mercado. Além dos cursos, a escola promove constantes eventos de capacitação e de busca por colocação. Entre os cursos oferecidos estão alguns dos mais requisitados do momento como Desenvolvimento Web Full StackDesenvolvimento Mobile AndroidMarketing Digital,UX DesignGestão de Negócios DigitaisData Science e Data Analytics.

"Atualmente, a cultura digital está presente em tudo o que fazemos, seja na forma de ser, pensar, agir e consumir na sociedade, até no modo como procuramos emprego, pagamos contas e encontramos parceiros amorosos. As empresas, por sua vez, também precisam se adaptar e acompanhar essa constante evolução tecnológica, por isso a carreira que mais cresce é a voltada para tecnologia", explica Carlos Alberto Júlio, CEO da Digital House.

Devido a toda essa demanda imediata, é importante que os profissionais estejam sempre atualizados. Preocupada com isso, a Digital House traz uma proposta de cursos intensivos de tecnologia e inovação para formar uma nova geração de profissionais digitais.

"Um dos maiores problemas que as empresas de tecnologia enfrentam para crescer é justamente a escassez de pessoas qualificadas para atuar nesse segmento. O que fazemos aqui é oferecer períodos intensivos de 5 meses, durante os quais os alunos aprendem na prática e saem dos nossos cursos como profissionais completos", diz Carlos Alberto Júlio, CEO da Digital House.

Esse crescimento tem relação direta com alguns dados do mercado, como o investimento em publicidade digital, que aumentou 15% no Brasil no ano passado. Nesse quesito, as empresas têm priorizado profissionais especializados em Big Data, segundo dados da Content Trends. Controlar rendimentos e repercussão através de Big Data também tem ajudado muitas companhias, já que enriquece as tomadas de decisões.

É com essa nova cara que as empresas buscam estratégias que alavancam seus resultados. Quando antes estavam habituadas a trabalhar com ações offline, como panfletagem, outdoors e anúncios em revistas, agora as equipes de marketing se veem na necessidade de conquistar potenciais clientes através dos meios digitais.

"Analiticamente, para fazer parte dessa revolução é necessário não apenas conhecer os principais conceitos que se inserem em um processo de desenvolvimento de projetos digitais, mas saber como implementá-los para alterar a escala de seus negócios. A Digital House auxilia empresas e executivos nesse processo, pois possui mindset voltado para essas necessidades do mercado, ajudando profissionais de diversos segmentos a se adequarem à uma nova demanda cada vez mais digital", finaliza Júlio.

Sobre a Digital House

Fundada em 2015 na Argentina, a Digital House é um hub de educação para a formação de profissionais de alta performance para o mercado digital. Em São Paulo desde abril de 2018, oferece 11 cursos intensivos e presenciais (Desenvolvimento Web Full Stack, Desenvolvimento Mobile Android, Marketing Digital, UX Design, Gestão de Negócios Digitais, Data Science, Data Analytics, Digital Immersion Program, Digital Marketing Immersion, Digital Talent Program e E-commerce), além de diversos eventos gratuitos.

Última atualização em Ter, 23 de Outubro de 2018 13:41
 

MEGA-SENA pode pagar R$ 18 milhões

megasenadsc 5279 1024x683
Concurso 2.090 será realizado às 20h na cidade de Jequié (BA) (Foto: Marcelo Casal Jr. / Agência Brasil)

 

Nesta terça (23), a Mega-Sena sorteia o prêmio de R$ 18 milhões do concurso 2090, que será realizado a partir das 20h (horário de Brasília) no Caminhão da Sorte da CAIXA, estacionado em Jequié, interior do estado da Bahia. Esta é a Mega-Semana da Sorte, os sorteios serão feitos na terça-feira (23), na quinta-feira (25) e no sábado (27). Durante as mega-semanas, os apostadores têm mais uma oportunidade de apostar na Mega-Sena.

Caso apenas um ganhador leve o prêmio e aplique todo o valor na Poupança da CAIXA, receberá mais de R$ 66 mil em rendimentos mensais. O dinheiro do prêmio é suficiente para comprar um iate com 78 pés.

Como apostar:
As apostas podem ser feitas até às 19h (horário de Brasília), de terça, em qualquer lotérica do país e também no Portal Loterias Online (www.loteriasonline.caixa.gov.br). Clientes com acesso ao Internet Banking CAIXA podem fazer suas apostas na Mega-Sena pelo seu computador pessoal, tablet ou smartphone. Para isso, basta ter conta corrente no banco e ser maior de 18 anos. O serviço funciona das 8h às 22h (horário de Brasília), exceto em dias de sorteios (quarta e sábado), quando as apostas se encerram às 19h, retornando às 21h para o concurso seguinte.

Para jogar pela internet, no Portal Loterias Online, o apostador precisa ser maior de 18 anos e efetuar um pequeno cadastro. O cliente escolhe seus palpites, insere no carrinho e paga todas as suas apostas de uma só vez, utilizando o cartão de crédito. O valor mínimo da compra no Portal (que pode conter apostas de todas as modalidades disponíveis no site) é de R$ 30,00 e máximo de R$ 500,00 por dia.

Última atualização em Ter, 23 de Outubro de 2018 13:26
 


Página 8 de 160
Copyright © 2011 Acontece Curitiba. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por LinkWell.