Cuide de seu coração na Copa do Mundo

Época de Copa do Mundo o coração do brasileiro sempre bate mais forte e um jogo da seleção sempre causa emoção mais intensa para os amantes do futebol. É preciso ter cautela.

De acordo com pesquisas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP (FMRP-USP), nas últimas quatro edições do mundial até 2014, o índice de ataques cardíacos entre pacientes maiores de 35 anos saltou de 4% a 8% em todo o País. Foram analisados dados dos Sistemas de Informações Hospitalares do Sistema Único de Saúde (SIH-SUS), observando as hospitalizações e os óbitos no período de 1º de maio a 31 de agosto nos anos de Copa do Mundo. Foram comparados os dias sem Copa, dias de Copa sem jogos do Brasil e dias de jogos do Brasil. A conclusão foi que, apesar de os problemas cardiovasculares terem aumentado durante o campeonato, o de mortes não teve aumento significativo.

Quem já tem alguma predisposição a ter problemas cardíacos deve ter precaução nessa época. A principal cautela deve ser com a alimentação e bebidas. Para o cardiologista do Hospital Cardiológico Costantini, Everton Dombeck, os jogos podem ser um fator de risco adicional. Além disso, normalmente duran

te a Copa do Mundo as pessoas reúnem-se com amigos e familiares com churrasco, petiscos e bebidas. Acabam exagerando na gordura, no sal e no álcool, que são fatores prejudiciais para o coração quando em excesso.

"Esses alimentos podem agravar algum problema já existente. A descarga de adrenalina gerada pelas emoções pode causar arritmias, hipertensão arterial, aumento dos níveis de glicose n

o sangue e até um infarto do miocárdio", explica Dombeck. Ele alerta que o tabagismo também é um fator que pode impulsionar uma cardiopatia, ainda se associado ao sedentarismo, bebidas e má alimentação.

Para o especialista, a dica basicamente é tentar manter o autocontrole das emoções, porque uma instabilidade emocional pode desencadear um evento cardíaco principalmente em pacientes predispostos para tal como os hipertensos, diabéticos, tabagistas e pessoas com colesterol elevado ou muito ansiosas e estressadas. É importante cuidar da respiração no caso de algumas arritmias cardíacas, e, caso tenha a sensação de que alguma coisa está fugindo do normal, procurar imediatamente um hospital.

 

Campeonato vai ser no salão do Círculo Militar do Paraná, entrada é aberta ao público

O Círculo Militar do Paraná vai ser palco nessa sexta-feira e sábado da 1ª etapa do Circuito Sênior com Handicap, para jogadores de 55 anos ou mais. As disputas começam no primeiro dia do torneio 19h45 e no sábado a partir das 9h45, até a decisão final. As inscrições ainda estão abertas e custam R$ 70.

Segundo o presidente da Federação Paranaense de Sinuca, Ricardo Caregnato, “é um torneio que chama atenção dos atletas, visto que tem premiação para os quatro primeiros colocados em dinheiro, correspondente a 70% do valor arrecadado nas inscrições”. A 1ª fase é eliminatória dupla e as demais mata-mata. Troféus também estão disponíveis para o campeão, vice e maior tacada.

A entrada no clube é aberta ao público, mas quem não puder comparecer pode assistir as finais, a partir das 14h de sábado, através do facebook da Federação Paranaense de Sinuca, no @sinucapr.

 

Serviço

1ª etapa do Circuito Sênior com Handicap

Organização da Federação Paranaense de Sinuca

Círculo Militar do Paraná

Começa na sexta(22.06) a partir das 19h45

No sábado(23.06) às disputas começam 9h45

Aberto ao público

Transmissão no sábado, a partir das 14h, ao vivo no facebook, no @sinucapr

Última atualização em Qui, 21 de Junho de 2018 14:34
 

O encontro entre Donald Trump e Kim Jong-Un: da guerra de palavras à diplomacia

24412110

Kim Jong-Un e Donald Trump (Foto:SAUL LOEB / AFP)

 

 

O histórico encontro entre o presidente norte-americano Donald Trump e o líder da Coreia do Norte Kim Jong-Un parecia impensável há alguns meses. Porém, contra muitas das previsões feitas pelos analistas de política internacional, o encontro acabou acontecendo no último dia 12. A partir dele foram iniciadas as discussões sobre o processo de desnuclearização da Coreia do Norte e, com isso, criada uma janela de diálogo inédita entre os dois países.

 

É importante ressaltar que o ano de 2017 foi marcado por uma verdadeira “guerra de palavras” entre o líder coreano e o presidente norte-americano. Em alguns momentos, a tensão se elevou a tal ponto, que Trump chegou a afirmar que os Estados Unidos estavam prontos para atacar a Coreia do Norte, caso Kim Jong-Um continuasse com os testes nucleares. Junto a esse cenário de tensão figuravam as personalidades controversas dos dois. Tanto Trump, quanto Kim Jong-Un são conhecidos por terem posicionamentos extremados e polêmicos – quem diria que, pelo menos neste quesito, o líder da maior democracia do mundo e o chefe do Estados mais fechado do globo tivessem tanto em comum. As ameaças eram constantes de ambos os lados e a situação parecia estar escalonando para um conflito direto entre os países.

 

Apesar dessa conjuntura nada favorável, no início de 2018 se observou um arrefecimento na guerra discursiva empreendida por eles. Essa diminuição nas tensões foi, sobretudo, resultado de uma mudança de postura de Kim Jong-Un em relação à comunidade internacional. O estadista norte-coreano passou a moderar o seu discurso e demonstrar interesse em superar as desavenças históricas com a Coreia do Sul. Essa modificação no comportamento do líder norte-coreano se deu em grande parte pela necessidade de buscar uma solução para os problemas econômicos enfrentados pelo país, muito afetado pelas sanções impostas pelos Estados Unidos e pelas Nações Unidas. A primeira grande estratégia implementada pela Coreia do Norte foi a participação de sua capital Pyongyang nos Jogos Olímpicos de Inverno na Coreia do Sul, sob a bandeira de que aquele poderia ser um evento de paz. A imprevisibilidade e até mesmo a espontaneidade da ação norte-coreana abriu caminho para um encontro com o presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, e para a promessa de um acordo de paz entre os países.

 

Diante da possibilidade de paz entre as Coreias e da nova postura de King Jon-Un na política internacional, Donald Trump acabou por aceitar o convite para a Cúpula de Singapura, na qual se reuniu com o líder norte-coreano. O tom do encontro foi amistoso e parece ter selado uma nova página na história das relações diplomáticas entre Estados Unidos e Coreia do Norte. Em termos gerais, foi definido que a Coreia do Norte irá trabalhar em prol da sua desnuclearização e os Estados Unidos irão interromper os exercícios militares com a Coreia do Sul. No entanto, o acordo assinado pelos dois estadistas, em Singapura, ainda parece estar longe de resolver por completo as desavenças acumuladas ao longo dos anos pelas duas nações. Isso ocorre porque as condições para a desnuclearização da Coreia do Norte ainda são vagas e muitos compromissos importantes quando se pensa na estabilização da região ficaram fora do papel. Além disso, Trump e Kim Jong-Un são conhecidos por costumarem não cumprir com os acordos estabelecidos. Por conseguinte, ainda é muito cedo para afirmar que a Cúpula de Singapura representa uma grande virada nas relações entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte.

 

kim jong un e donald trump

Kim Jong-Un e Donald Trump (Foto: Divulgação)

 

O que se pode afirmar de inicio é que esse encontro se constitui em uma importante vitória da diplomacia norte-coreana. Tanto que os desdobramentos da reunião têm demonstrado que o caminho diplomático foi uma escolha acertada para Pyongyang. Depois de se reunir com Trump, o líder norte-coreano parece buscar agora aproximações com China e Rússia. Esse fato evidencia que os esforços da Coreia do Norte direcionados à inserção internacional do país, com o objetivo de solidificar parcerias econômicas, estão dando certo. A Coreia do Norte, antes chamada de “anão diplomático”, agora senta à mesa com grandes líderes mundiais para discutir a situação econômica da península.

 

A China tem exercido um papel fundamental em todo esse processo. Não é segredo que o governo chinês não aprova a presença militar norte-americana na península das Coreias e próxima demais do seu território. Essa é uma questão de segurança nacional para China e de interesses estratégicos do país na Ásia. Desse modo, um acordo entre Pyongyang e Washington é de grande interesse chinês, principalmente, pela possibilidade de haver uma futura retirada das tropas norte-americanas da Coreia do Sul.

 

Portanto, mesmo que não se possam prever as consequências finais da Cúpula de Singapura, já se pode afirmar que ela representa uma vitória da nova diplomacia norte-coreana e da diplomacia estratégica chinesa. Se o encontro levará de fato à desnuclearização da Coreia do Norte e à paz na península das Coreias é algo que somente o tempo deve dizer. Isso porque as relações entre os países ainda são extremamente frágeis e não são poucos os fatores que podem fazer esse acordo desandar, como aconteceu em outros momentos. No entanto, o interesse chinês é um elemento extremamente favorável à estabilização das relações entre Estados Unidos e Coreia do Norte, uma vez que a China configura-se em um grande player mundial e pode corroborar para o sucesso dessa aproximação. 

Autora: Natali Hoff é professora no Centro Universitário Internacional (Uninter) nos cursos de Relações Internacionais e Ciências Política; Mestranda em Ciência Política, Especialista em Relações Internacionais Contemporâneas e bacharel em Relações Internacionais e Integração.

Última atualização em Qui, 21 de Junho de 2018 14:34
 

Mitos e verdades da dieta vegana na gravidez

A escolha de se tornar vegano exige uma série de modificações no cardápio e em aspectos cotidianos da vida. O veganismo é uma filosofia que exclui o consumo de qualquer produto que tenha como origem a exploração e crueldade dos animais, como roupas e sapatos de couro, remédios e cosméticos testados em animais, entre outros.  Na alimentação, essa ideologia exclui o consumo de qualquer alimento de origem animal, incluindo ovos, leite e seus derivados.

Muitas mulheres, que abdicaram desse consumo, costumam ter dúvidas se durante a gestação faltará algum nutriente importante para o bebê e se isso prejudicará o crescimento do feto. Segundo Cyntia Maureen, nutricionista e consultora da Superbom, empresa alimentícia especializada na fabricação de produtos saudáveis, a dieta vegana não traz prejuízos nessa fase, mas é preciso tomar alguns cuidados, como acompanhamento médico e nutricional durante todo o processo, para obter as orientações necessárias.

Confira abaixo alguns mitos e verdades sobre o assunto:

É seguro seguir uma dieta vegana durante a gravidez.

 Verdade. De acordo com o artigo publicado no Journal of the Academy of Nutrition and Dietetics, essa dieta é saudável, nutricionalmente adequada e pode fornecer benefícios na prevenção e no tratamento de certas doenças, como diabetes, doenças cardíacas, hipertensão arterial, obesidade e alguns tipos de câncer. Além disso, confere vantagens cerebrais ao feto. “Portanto se trata de uma opção segura, tanto para a mãe quanto para o bebê, lembrando que deve-se sempre ter acompanhamento médico”, indica Cyntia.


O veganismo prejudica o desenvolvimento do bebê. 

Mito. Por se tratar de uma opção altamente restritiva, pode trazer problemas à saúde se não for efetuada de forma correta - assim como em qualquer dieta em que você não consome os nutrientes necessários. “É preciso ter atenção, aumentar a ingestão de legumes, verduras e frutas. Não basta só deixar de comer carne, mas sim fazer com que os nutrientes da carne sejam substituídos por outros alimentos”, comenta. “Dessa forma, essa opção alimentar não prejudicará a criança”.

Não é indicado a amamentação nesses casos. 

Mito. A mãe pode optar pela amamentação normalmente. Sempre lembrando a importância de fazer um acompanhamento médico rigoroso com nutricionista e pediatra para garantir que as vitaminas e minerais passados para o bebê não estejam abaixo do necessário.

 

As crianças não devem adotar essa alimentação após o nascimento.

Mito. Segundo a especialista, não há nenhuma contraindicação em relação ao fato da criança deixar de ingerir alimentos de origem animal. Pelo contrário, sendo bem equilibrada, a ausência de alimentos de origem animal contribuirá para a saúde das crianças e aumento da imunidade. “Minha orientação é que, assim como nas dietas convencionais, a criança adote esse hábito com a supervisão de um especialista. Devido ao fato de estarem em fase de crescimento, os pequenos possuem uma necessidade maior de nutrientes na comparação com os adultos”, conclui a nutricionista e consultora da Superbom.

 

Sobre a Superbom

A Superbom é uma empresa alimentícia, que trabalha com uma linha de produtos saudáveis, que abrange sucos, geleias, salsichas, proteínas, pratos prontos, entre outros. Fundada em 1925, a Superbom comercializa os seus produtos em mais de 25 mil pontos de vendas em todo país. Em função disso, é considerada uma das principais empresas do ramo de alimentos para veganos e vegetarianos do Brasil. A empresa iniciou as suas atividades com a produção de suco de uva, no interior de uma antiga casa pertencente ao Colégio Adventista Brasileiro (CAB), que posteriormente ficou conhecido como Instituto Adventista de Ensino e, hoje, abriga o Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp-SP). Durante toda a sua história, a empresa atua diretamente ligada à Igreja Adventista do Sétimo Dia. Atualmente, a companhia conta com 250 colaboradores, entre a sede e as duas plantas da indústria (localizadas em São Paulo, capital, e em Lebon Régis, Santa Catarina).

www.superbom.com.br

 

Ônibus Palco ganhou as ruas de Curitiba

O projeto Artes e Patrimônio - Ônibus da Cultura foi lançado neste sábado em Curitiba. Primeiro dos dois veículos especiais, o Ônibus Palco faz sua estreia levando muita música e circo para a Rua da Cidadania do Cajuru. Apresentações de dança, música, folclore e circo animaram a tarde das crianças e dos adultos.
 
Realizado pelo Solar do Rosário, por meio da Lei Rouanet do Ministério da Cultura, com patrocínio master do Grupo J. Malucelli, o projeto apresenta dois ônibus que foram reformados para se transformarem em unidades culturais itinerantes. O primeiro é este que reúne  atrações no final de semana. Já o Ônibus Museu está em fase final de montagem e vai começar suas atividades no segundo semestre.
 
A Prefeitura Municipal de Curitiba é uma das apoiadoras do projeto. Por meio de um convênio com a Fundação Cultural de Curitiba, cedeu os dois ônibus em comodato durante a realização do projeto. Os outros patrocinadores são Blount, Greca Asfaltos e Fertpar.
 
O objetivo dos Ônibus Palco e Museu é democratizar o acesso à cultura para toda a população. Eles fazem paradas em escolas públicas, CMEIs (Centro Municipal de Educação Infantil), parques, escolas especiais, praças e Ruas da Cidadania. Com previsão de percorrer todos os bairros, buscam contribuir para a formação de plateia e sentimento de pertencimento à cidade e ao espaço público. Crianças, em idade de despertar para a sensibilização cultural e adultos de todas as faixas etárias serão atendidos.
 

O projeto prevê dois anos de duração, segundo a coordenadora do Artes e Patrimônio, Lucia Casillo Malucelli, que também atua como diretora do Solar do Rosário. Serão mais de 380 apresentações do Ônibus Palco, levando atrações como danças, concertos musicais didáticos, contações de histórias, teatro, circo e grupos folclóricos. Além de grupos convidados da cidade, como companhias étnicas e alunos de faculdades de artes, abre espaço para os artistas das comunidades se apresentarem.

 

Netflix lança trailer final da segunda temporada de Marvel - Luke Cage

No trailer final da nova temporada de Marvel - Luke Cage, que estreia globalmente na Netflix no dia 22 de junho, Mariah Dillard se depara com uma ameaça iminente ao seu domínio no Harlem - o imparável Bushmaster. Armado com os segredos mais profundos de Mariah, Bushmaster põe em perigo tudo o que ela mais preza. Enquanto isso, Luke Cage luta com a ideia de interferir e proteger Mariah para o bem do Harlem.

 



Sobre a Netflix
A Netflix é o principal serviço de entretenimento por internet do mundo. São 125 milhões de assinaturas em mais de 190 países assistindo a séries, documentários e filmes de diversos gêneros e idiomas. O assinante Netflix pode assistir a quantos filmes e séries quiser, quando e onde quiser, em praticamente qualquer tela com conexão à internet. O assinante pode assistir, pausar e voltar a assistir a um título sem comerciais e sem compromisso.

 


Página 1 de 551
Copyright © 2011 Acontece Curitiba. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por LinkWell.